Benfica conquista 6.ª Taça da Liga

Benfica vence (2-1) Marítimo.
Por Octávio Lopes|29.05.15
  • partilhe
  • 0
  • +
Benfica conquista 6.ª Taça da Liga
Jonas marcou o primeiro golo da partida Foto Vítor Chi
Benfica venceu com justiça a Taça da Liga?

O Benfica venceu (2-1) ontem o Marítimo, conquistou a sexta Taça da Liga (a quinta com Jorge Jesus) e ultrapassou o FC Porto em número de troféus oficiais: 75 contra 74. Frente a 28 mil pessoas, em Coimbra, as águias foram melhores do que os insulares e o resultado só não foi mais volumoso, devido à fraca pontaria de Lima, Maxi, Jonas e Gaitán, que falharam golos à boca da baliza.

O jogo começou com o Marítimo a pressionar e a dar indicações do que ia fazer: dureza a mais e mesmo alguma violência para travar o adversário. Já o Benfica entrou a ter bola e a procurar lançamentos verticais para as costas da defesa adversária. Logo aos 8’, Jonas isolou Lima, que segurou mal e Raul apareceu de rompante e afastou para canto. Os madeirenses responderam com um remate cruzado de Xavier, que Júlio César desviou para canto, não assinalado. Depois deste lance, o Benfica cresceu e o perigo passou a rondar a baliza insular. No minuto 19, um alívio de Júlio César sofreu um ligeiro desvio, Lima ficou cara a cara com Salin e atirou ao lado. Aos 29’, João Diogo, na área, empurrou Eliseu e Carlos Xistra mandou seguir. Errou. Era penálti. Adivinha-se o golo, que acabou por suceder aos 37’: Pizzi lançou Jardel, que, na direita cruzou para Jonas faturar de cabeça. O Marítimo reagiu com um cruzamento tipo meio golo, que Eliseu, com o bico da bota direita, desviou para canto, perante Marega.

A 2ª parte abriu com Júlio César e Salin a brilharem a remates de Xavier e Lima, que, logo a seguir, isolado por Sulejmani, voltou a acertar em Salin. Os madeirenses responderam com o golo do empate: Fransérgio assistiu João Diogo, que, frente a Júlio César, não perdoou. A equipa de Jorge Jesus passou depois por um período de pouca inspiração, que o Marítimo não aproveitou. Aos 70’, Jonas ganhou um ressalto isolou-se, mas atirou por cima. O Benfica despertou e, momentos depois, Maxi, a centro de Ola John, falhou estrondosamente à boca da baliza: cabeceou ao lado. No minuto 80, porém, Ola John, após bom trabalho de Jonas, na área, fez o 2-1.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!