Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
9

Vitória de Setúbal vence Braga e alcança primeiro triunfo na I Liga

Gonçalo Paciência marcou de penálti o único golo do jogo.
Lusa 10 de Setembro de 2017 às 18:40
Setúbal bateu o Braga no bonfim
Setúbal bateu o Braga no bonfim
Setúbal bateu o Braga no bonfim
Setúbal bateu o Braga no bonfim
Setúbal bateu o Braga no bonfim
Setúbal bateu o Braga no bonfim
Setúbal bateu o Braga no bonfim
Setúbal bateu o Braga no bonfim
Setúbal bateu o Braga no bonfim
Setúbal bateu o Braga no bonfim
Setúbal bateu o Braga no bonfim
Setúbal bateu o Braga no bonfim
Setúbal bateu o Braga no bonfim
Setúbal bateu o Braga no bonfim
Setúbal bateu o Braga no bonfim
O Vitória de Setúbal obteve esta domingo o seu primeiro triunfo na I Liga portuguesa de futebol, ao derrotar em casa o Sporting de Braga, por 2-0, em jogo da quinta jornada, disputado no Estádio do Bonfim.

No estádio do Bonfim, em Setúbal, onde havia 10 anos que o Vitória não derrotava os minhotos, Gonçalo Paciência (24 minutos), de grande penalidade, e João Amaral (26) fizeram os golos dos locais, que impuseram ao Braga o terceiro desaire no campeonato - os outros foram com o campeão Benfica e o líder FC Porto.

O Sporting de Braga até fez jus ao favoritismo nos primeiros minutos da partida e instalou-se no meio campo do Vitória de Setúbal, que não conseguia chegar à baliza adversária. Paulinho e Ricardo Horta, aos 10 e 11 minutos, desperdiçaram as melhores oportunidades de golo para a equipa bracarense.

O golo do Sporting de Braga, a única equipa que criava oportunidades, parecia mesmo uma questão de tempo, mas o jogo mudou na sequência de uma grande penalidade favorável à equipa do Vitória de Setúbal, que nasceu de uma intervenção desastrada do guarda-redes Matheus.

Chamado a converter, Gonçalo Paciência colocou o Vitória de Setúbal a vencer por 1-0, aos 24 minutos, resultado injusto para equipa bracarense, que já tinha feito mais do que o suficiente para se adiantar no marcador.

Dois minutos depois, após novo erro defensivo dos 'arsenalistas', Gonçalo Paciência ganhou um lance nas alturas e ofereceu o golo a João Amaral, que, frente ao guarda-redes do Sporting de Braga, não desperdiçou a aumentou a vantagem.

Num ápice, a equipa do Vitória de Setúbal dava a volta a um jogo que parecia difícil de ganhar e obrigava a equipa bracarense a correr atrás de dois golos de prejuízo.

Na segunda parte, o Sporting entrou mais forte, instalou-se outra vez no meio campo da equipa sadina, mas o Vitória de Setúbal defendia bem e não permitia grandes jogadas de perigo aos bracarenses.

A melhor oportunidade do Sporting de Braga para reduzir a desvantagem surgiu aos 60 minutos, com Rosic a rematar ligeiramente ao lado do poste direito da baliza de Trigueira.

O Vitória respondeu aos 74 minutos, com uma jogada individual de Willyan, que se livrou de dois adversários e à entrada da grande área rematou rasteiro, mas ao lado da baliza bracarense.

Até final da partida, o rumo da partida não se alterou, com o Sporting de Braga a tentar o ataque, mas sem criar verdadeiras ocasiões de perigo, num jogo com muitas paragens e quebras de ritmo que acabaram por favorecer os sadinos.

Vitória de Setúbal Vitória Sporting de braga Gonçalo Paciência Setúbal Matheus Estádio do Bonfim braga
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)