Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
8

“Benfica ainda tem muito para crescer", garante Jorge Jesus

Jesus diz que o pensamento está no segundo lugar porque o primeiro não depende das águias.
Filipe António Ferreira 17 de Abril de 2021 às 01:30
Jorge Jesus
Jorge Jesus
Faltam oito jogos e o Benfica ainda tem muito para crescer. Mas isso é normal: ao longo dos anos de trabalho, os treinadores vão melhorando as equipas”, disse esta sexta-feira Jorge Jesus na antevisão do jogo deste sábado do Benfica, que procura, em casa, com o Gil Vicente, a sétima vitória consecutiva na Liga.

O técnico continua a não atirar a toalha ao chão na luta pela Liga, mas admite que, para que isso aconteça, o Sporting – que continua a ser “a melhor equipa do campeonato” – tem de ter vários desaires nestes oito encontros que faltam: “Estamos a tentar fazer a recuperação em relação aos nossos adversários que estão à nossa frente. Para chegar ao segundo lugar dependemos de nós, para o primeiro não. Tem de ser jogo a jogo, somando sempre os três pontos podemos recuperar o segundo lugar. O resto é o nosso adversário que vai à frente quem tem a responsabilidade e nós estamos dependentes deles.” Jesus diz que olhou para o calendário e para o que falta aos rivais. Para o técnico, o facto de ainda “os defrontar dá mais confiança”. “No futebol, às vezes, os jogos que parecem mais fáceis tornam-se mais difíceis. Aquilo que nos agrada é que temos dois jogos com os nossos rivais que vão à nossa frente, é nisso que nos baseamos, no que possamos controlar nos nossos jogos, e mesmo assim às vezes não conseguimos controlar tudo”, salientou.

Sobre o modelo a utilizar diante dos gilistas, o treinador das águias diz que a escolha do sistema não depende do adversário. “Temo-nos saído bem num sistema e noutro. Tem que ver com os jogadores do Benfica. Há aqueles que num sistema estão num nível individual forte, ou mesmo noutro sistema que eu possa achar que não vale a pena jogar com três jogadores no corredor central. Tudo isso tem que ver mais com os jogadores do Benfica, zero com o adversário. É nisso que apostamos e acreditamos”, disse.

pormenores
André Almeida
O defesa André Almeida deu início a uma nova etapa da recuperação à grave lesão no joelho direito. O jogador de 30 anos já faz trabalho com bola no relvado. Deve regressar em pleno no início da próxima época.

Gabriel e Tavares
O médio Gabriel e o defesa Nuno Tavares estão perto da recuperação e podem ser opção para o jogo com o Gil Vicente. Para além de André Almeida, Samaris é outro dos indisponíveis de Jorge Jesus.

jesus para Pepe: “Grande moral!”
Jesus foi confrontado com as declarações de Pepe (FC Porto), que diz ter ficado envergonhado ao ouvir o treinador do Benfica falar da entrada de Eustáquio sobre Weigl, no P. Ferreira-Benfica. “Não vou comentar. O Pepe estar a comentar uma jogada destas…. Grande moral! [risos]”, disse, aproveitando para reconhecer que o pacense não teve intenção de magoar o alemão: “Percebo perfeitamente como o Eustáquio chegou tarde à bola. Quem jogou futebol, e sou do tempo de jogadas de pé em riste, percebe que ele fez aquilo sem intenção de magoar o Weigl, ao contrário do que vi no momento.” Pepe disse ao semanário ‘Novo’ sentir-se envergonhado por um “técnico falar daquela maneira”. “Porque é que ele não falou quando os jogadores dele pisaram o Corona?”, salientou (mais informação no Correio Sport).

duas vitórias na luz
O Gil Vicente só por duas vezes venceu na Luz para a Liga (1994/1995 e 2005/06).

triunfo em Barcelos
O Benfica bateu o Gil Vicente na 1.ª volta, 2-0. Rodrigão (p. b.) e Everton marcaram.

marques distinguido
Pedro Marques (22 anos), avançado dos gilistas, foi eleito o melhor jovem de março.

baixas no gil vicente
Abbas, Hanne, Leandrinho, Miullen (lesionados) e Ygor (castigado) são baixas no Gil.

Jesus para Pepe: "Grande moral!"
Jesus foi confrontado com as declarações de Pepe (FC Porto), que diz ter ficado envergonhado ao ouvir o treinador do Benfica falar da entrada de Eustáquio sobre Weigl, no P. Ferreira-Benfica. "Não vou comentar. O Pepe estar a comentar uma jogada destas…. Grande moral! [risos]", disse, aproveitando para reconhecer que o pacense não teve intenção de magoar o alemão: "Percebo perfeitamente como o Eustáquio chegou tarde à bola. Quem jogou futebol, e sou do tempo de jogadas de pé em riste, percebe que ele fez aquilo sem intenção de magoar o Weigl, ao contrário do que vi no momento." Pepe disse ao semanário ‘Novo’ sentir-se envergonhado por um "técnico falar daquela maneira". "Porque é que ele não falou quando os jogadores dele pisaram o Corona?", salientou.
Ver comentários