Benfica dá a volta ao Dínamo Zagreb e avança aos 'quartos' da Liga Europa

Plano inicial de Lage foi desastroso, com uma nulidade de primeira parte. Jonas entrou ao intervalo e o filme mudou.
Há filmes assim. As coisas começam mal, um twist pelo meio muda todo o enredo e há um final feliz, depois de muitos tiros e bombas. O Benfica teve de sofrer, mas conseguiu dar a volta ao texto, com golos de belíssimo efeito de Jonas, Ferro e Grimaldo. É o ‘keep going’, como diria Bruno Lage. Águias em frente para os quartos de final da Liga Europa.

E se Lage gosta de expressões em inglês, então o onze apresentado foi ‘against all odds’, contrariando todas as expectativas. Geringonça à esquerda com Yuri e Zivkovic, Fejsa e Gabriel no meio e Rafa e Jota na frente. Para amostra inicial, 35 minutos que foram, por assim dizer, um zero. Zero remates à baliza, zero situações de perigo.

A relevar, só um lance de grande dúvida na área encarnada, em que Gabriel cai com Petkovic. O árbitro assinalou falta do croata, mas fica toda a ideia de que era penálti contra o Benfica. A partir dos 38’, finalmente, remates de Pizzi e Rafa a despertarem a equipa para um final de primeira parte mais condigno. Promessas de retoma que não foram a tempo de evitar as mudanças de Lage ao intervalo. Jonas e Grimaldo no lugar de Zivko e Yuri.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!