Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
2

Benfica faz 'um Marquês' na baixa de Maputo

Milhares de moçambicanos festejam título em Moçambique.
17 de Maio de 2015 às 23:23
Milhares de moçambicanos celebraram na praça Robert Mugabe, na baixa de Maputo
Milhares de moçambicanos celebraram na praça Robert Mugabe, na baixa de Maputo FOTO: António Silva/Lusa
Milhares de pessoas invadiram este domingo a praça Robert Mugabe, na baixa de Maputo, para festejar o segundo triunfo consecutivo do Benfica no campeonato português de futebol, numa festa de vermelho, muito ruído e bastante cerveja.

Na maioria moçambicanos, quase todos vestiam camisolas do clube ou traziam cachecóis, entoando cânticos e dançando à passagem dos carros que buzinavam nos seus círculos contínuos ao longo da rotunda, havendo ainda algumas bandeiras portuguesas e tochas vermelhas a iluminar o centro praça.

"É uma grande vitória, 31 anos depois, eu nem era nascido, nem era programado", declarou Nelson Mabunda, 28, um expansivo estudante moçambicano para quem, "enquanto os outros tentam, o Benfica aleija". O amor ao clube "vem lá de casa", dividido entre o moçambicano Costa do Sol e o português Benfica, mesmo que não tenha conseguido vencer, beneficiando do empate do FC Porto no Restelo.

"Valeu Belenenses", agradeceu Nelson Mabunda, que fez também questão de mandar "um grande abraço a Lopetegui [treinador do FC Porto]".

Avenida entupida de vermelho
Não menos efusivo, Olmiro Nhaca, 32 anos, acabava de chegar, também trajado de vermelho, da entupida avenida 25 de Setembro, que atravessa toda a baixa da capital, uma zona habitualmente fantasma nas noites de domingo.

"A felicidade é tanta, tanta, que nem dá para mostrar às pessoas. Estou muito feliz mesmo", exclamou o moçambicano, também apoiante do Desportivo Maputo, antes de sorver longamente uma generosa quantidade de cerveja do interior de uma taça que simulava o troféu do bicampeonato.

Há um ano, Hugo Campos, 34, festejava o título do Benfica no Marquês de Pombal, em Lisboa, e hoje, tal como tantos outros moçambicanos à sua volta, dirigiu-se à praça Mugabe em nome de um amor transmitido pelos pais e que "há de ser até morrer", celebrando "a festa da nação benfiquista em mundo".

Portugueses no meio da festa
Entre moçambicanos de todas as origens, muitos deles de proveniência asiática, uma minoria portuguesa festejava também este triunfo.

"Já estou ca há seis anos e é a terceira vez que venho aqui", disse Nuno Teixeira, 48, um técnico de construção civil, salientando que "o Benfica é um clube universal, com um vínculo próprio em Maputo" e, sempre que ganha um campeonato, "isto para".

"Festejam mais o Benfica do que o próprio Ferroviário de Maputo ou o Maxaquene", observou o apoiante benfiquista, de câmara fotográfica em punho, para documentar mais esta vitória, a 34.ª da história do clube, porque "são todas importantes".
praça Robert Mugabe Maputo Benfica desporto futebol festa celebrações
Ver comentários