Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
8

Bomba de Bruno no assalto aos milhões

Bruno Fernandes abriu o marcador com golo de se tirar o chapéu e fez ainda melhor ao cair do pano. Leões apanham Benfica.
Sérgio Pereira Cardoso 29 de Abril de 2018 às 01:30
Bruno Fernandes fez dois golos ao Portimonenses
Portimonense-Sporting
Portimonense-Sporting
Portimonense-Sporting
Portimonense-Sporting
Portimonense-Sporting
Bruno Fernandes fez dois golos ao Portimonenses
Portimonense-Sporting
Portimonense-Sporting
Portimonense-Sporting
Portimonense-Sporting
Portimonense-Sporting
Bruno Fernandes fez dois golos ao Portimonenses
Portimonense-Sporting
Portimonense-Sporting
Portimonense-Sporting
Portimonense-Sporting
Portimonense-Sporting
Que golaço! Ao minuto 89, com a equipa empatada e prestes a deixar fugir a oportunidade de alcançar o Benfica no segundo lugar, Bruno Fernandes matou no peito e disparou para a vitória. Ele, que até tinha inaugurado o marcador com outro belíssimo gesto, antes de Fabrício igualar o encontro. Às costas de Bruno, o leão apanha as águias uma semana antes do clássico e espera pelo que faz este domingo o FC Porto.

Ainda a bola não rolava e já se festejava na bancada verde e branca, com as boas notícias oriundas da Luz. Por pouco, logo aos 2’, não aumentavam as razões para sorrir: cabeceamento de Battaglia e Leo a parar a bola em cima da linha.Era uma entrada ajustada a quem tinha o ouro da ‘Champions’ à vista.

Já aí, sob a batuta de Bruno Fernandes, o volume ofensivo dos leões foi crescendo até ao clímax dos 23’. Bola aérea ganha por Bas Dost diretamente para os pés do ‘8’, invertendo a ordem habitual das coisas. Com classe, o médio fez um chapéu ao guardião algarvio. Apesar das investidas do incansável Nakajima, ia dando a ideia de que Jorge Jesus tinha o jogo controlado, com mais um umas oportunidades em jogadas sólidas, só que com finalizações fracassadas de Acuña (28’), Bruno (37’) e Gelson (40’).

Da calma, porém, nasceu a tempestade. Adormecimento generalizado, com Tabata a centrar para Fabrício - sozinho - bater Patrício. 1-1, aos 42’. E o jogo nunca mais foi o mesmo. Dost voltou a tentar assistir, desta vez Bryan, mas o placard manteve-se até ao descanso.

Na segunda parte, entrou melhor o Portimonense, com Rafa Soares e Nakajima perto de abaterem um leão desorientado, refém das arrancadas de Gelson - ficou perto do golo em duas ocasiões claras. Jorge Jesus mexeu na equipa, mas a solução já lá estava. Bruno Fernandes, de fora da área, disparou para o 2-1. Loucura na bancada e no banco, com outro Bruno, Carvalho, a agarrar-se a Coentrão. Tudo está bem quando acaba bem.

ANÁLISE
Mais
Ai Jesus, que rico Bruno!
Bruno Fernandes mandou um bilhete com destino à Rússia, mas Jesus também merece elogios. No meio da tormenta, tem uma taça, está na final de outra, iguala o Benfica no 2º lugar e ainda olha para cima.

Menos
Adormecimento geral
Tudo a dormir no leão no momento do golo do Portimonense - elogie-se aqui a resposta dos algarvios e a forma como a equipa entrou na segunda parte, com Nakajima à solta. Culpa de Bryan e Battaglia.

Lances duvidosos na área
Dois lances polémicos, com benefício da dúvida para Manuel Oliveira, ambos na área do Portimonense. Um toque com a mão aos 20’ que parece inevitável e uma disputa de bola com Bas Dost na segunda parte. Auxiliares erraram em lances de fora de jogo. Ficaram amarelos por mostrar.

Bruno no Banco
Bruno de Carvalho, presidente do Sporting, esteve ontem no banco de suplentes.

Fernandes com 11 golos
Com o ‘bis’ de ontem, Bruno Fernandes (Sporting) tem onze golos marcados na Liga.

Sexta vitória seguida
A equipa do Sporting somou ontem a sexta vitória seguida em várias competições.

André e Piccini de fora
Os defesas André Pinto e Piccini, ambos por lesão, falharam o jogo de ontem.



Bruno Fernandes Bas Dost Gelson Jorge Jesus Sporting jogo portimonense vitória segundo lugar campeonato
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)