Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
5

Bruno de Carvalho ‘altera’ hora do treino no dia da invasão a Alcochete

Ex-presidente do Sporting despede técnico e propõe mudança.
Sofia Garcia 5 de Dezembro de 2019 às 08:57
Raul José (ao centro), ex-adjunto de Jorge Jesus, foi esta quarta-feira ouvido
Raul José (ao centro), ex-adjunto de Jorge Jesus, foi esta quarta-feira ouvido FOTO: Duarte Roriz
Dias antes da invasão da Academia do Sporting, Jorge Jesus tinha determinado que o treino de 15 de maio de 2018 seria de manhã. Mas Bruno de Carvalho, acusado de ser um dos autores morais do crime, trocou-lhe as voltas. Na véspera do ataque, o ex-presidente dos leões reuniu com a equipa técnica.

"Disse que era o fim da linha. Saímos da reunião com a certeza de que não éramos mais treinadores do Sporting", contou esta quarta-feira Raul José, antigo adjunto de Jesus, no Tribunal de Monsanto.

No fim da reunião, Bruno de Carvalho sugeriu que Jesus alterasse o treino para a tarde de terça-feira, o dia em que mais de 40 homens de cara tapada invadiram a Academia de Alcochete.

"Ele disse que só assim o departamento jurídico teria tempo de elaborar as notas de culpa", explicou Raul José, que viveu "cinco minutos de terror": "Pensei que não íamos sobreviver ali."

Jogadores não querem ver arguidos
Termina esta quinta-feira o prazo para as defesas dos 44 arguidos se pronunciarem sobre o requerimento do Sporting para que oito dos jogadores agredidos sejam ouvidos por videoconferência.

Caso tenham que comparecer em tribunal, pede-se que testemunhem na ausência dos arguidos. A juíza Sílvia Pires decide amanhã. Para a semana falam jogadores como Maximiano, Wendel ou Bruno Fernandes.
Bruno de Carvalho Academia do Sporting Alcochete Jorge Jesus Raul José desporto futebol
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)