Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
7

Jesus volta a sofrer maldição de Petit

O Sporting fez uma péssima exibição e pode dar-se por feliz por ter arrecadado um ponto, frente a um adversário aguerrido e que nunca descurou o ataque.
Octávio Lopes 23 de Outubro de 2016 às 01:45
Sporting, Tondela, Alvalade, Joel Campbell, Gelson, Fernando Ferreira, Cláudio Ramos, Rui Patrício
Sporting, Tondela, Alvalade, Joel Campbell, Gelson, Fernando Ferreira, Cláudio Ramos, Rui Patrício FOTO: Vitor Chi
Uma péssima exibição do Sporting diante do Tondela, em Alvalade, foi ontem bem castigada com um empate (1-1), que, aliás, apenas surgiu já em tempo de descontos, por Joel Campbell, após centro de Gelson.

O jogo, porém, começou com uma grande oportunidade para os leões. Gelson fugiu pela direita, entrou na área, sentou Fernando Ferreira e disparou. A bola bateu em Cláudio Ramos e foi ao poste. Parecia que a equipa de Jesus ia partir para uma boa exibição. Puro engano. Até ao intervalo, foi paupérrima. Isto porque a defesa (com exceção de Coates) tremia sempre que o Tondela atacava (pouco, já que Rui Patrício só se limitou a desfazer centros); o meio- -campo falhava passes atrás de passes (com destaque, pela negativa, para Elias); e o ataque fazia figura de corpo presente (Bas Dost teve uma cabeçada torta e André não acertava uma). No meio de tanta mediocridade, só se ia salvando Gelson, que abria espaços mas era sucessivamente travado em falta. Já o Tondela limitava-se a defender com unhas e dentes, sempre longe da área, onde o adversário raramente entrava.

O início da segunda parte mostrou um Sporting com mais ganas, mais pressionante e a ter bola. Todavia, com o decorrer do tempo, a defesa continuou a tremer e o meio-campo não alimentava o ataque. Bruno César, que tinha rendido Elias ao intervalo, trouxe mais vivacidade ao miolo, sem que, no entanto, conseguisse tirar desse atrevimento algo que perturbasse o Tondela.

A equipa de Petit também manteve a característica de atacar sempre que podia. E, num desses contragolpes, abriu o marcador, por Murillo, que se antecipou aos centrais leoninos para desviar para dentro da baliza um centro de Jaílson no corredor direito. Faltava um quarto de hora para acabar a partida. O Sporting tentou ir para a frente, mas não sabia como. Os passes transviados e a boa colocação dos adversários impediam que o guardião Cláudio Ramos fosse posto verdadeiramente à prova (ainda fez uma grande defesa a uma cabeçada de Campbell, lance que acabou por ser invalidado por um fora de jogo inexistente).

E foi já na fase do chuveirinho que Joel Campbell apareceu solto na área visitante e empatou o jogo, na sequência de um centro de Gelson e no único erro defensivo grave do Tondela. Em nove pontos possíveis diante de equipas orientadas por Petit, Jorge Jesus só somou três desde que chegou a Alvalade.
Sporting Tondela Alvalade Joel Campbell Gelson Fernando Ferreira Cláudio Ramos Rui Patrício
Ver comentários