Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
3

Chelsea faz festa da vitória na Liga dos Campeões no Porto

Ingleses somaram a segunda Liga dos Campeões com um golo de Havertz, após passe magistral de Mount.
Mário Figueiredo 30 de Maio de 2021 às 10:02
Azpilicueta, capitão do Chelsea, levantou o troféu de campeão
Adeptos do Chelsea preencheram parte das bancadas do estádio do Dragão, vazio durante o resto da época
Falange de apoio do Man. City também se fez ouvir
Azpilicueta, capitão do Chelsea, levantou o troféu de campeão
Adeptos do Chelsea preencheram parte das bancadas do estádio do Dragão, vazio durante o resto da época
Falange de apoio do Man. City também se fez ouvir
Azpilicueta, capitão do Chelsea, levantou o troféu de campeão
Adeptos do Chelsea preencheram parte das bancadas do estádio do Dragão, vazio durante o resto da época
Falange de apoio do Man. City também se fez ouvir
Um golo de Havertz (42’) permitiu este sábado ao Chelsea derrotar o Manchester City no Estádio do Dragão, no Porto, e arrebatar o seu segundo troféu da Champions.

Num jogo equilibrado e com as duas equipas a procurarem o golo, assistiu-se a um bom espetáculo no Dragão. O Man. City, com Rúben Dias e Bernardo Silva a titulares, foi sempre mais elaborado na construção ofensiva, ao passo que o Chelsea revelou-se mais impetuoso sem medo. E esse atrevimento da equipa de Thomas Tuchel deu frutos aos 42’. Um passe magistral de Mount isolou Havertz que, após tirar Ederson do caminho fez o 1-0.

Após o intervalo esperava-se uma reação enérgica do Manchester City que procurava o seu primeiro título europeu, mas o Chelsea mostrou uma grande organização defensiva e nunca prescindiu de explorar o contra-ataque, onde causou alguns calafrios à defesa rival. Pulisic teve o 2-0 nos pés.

As coisas não corriam bem a Pep Guardiola que perdeu De Bruyne num choque. Saiu em lágrimas. E viu o árbitro recusar as pretensões para uma grande penalidade por mão de Reece James. Tuchel acabou por dar uma lição tática a Guardiola. A verdade é que esteve mais perto de fazer o 2-0 do que o Manchester City empatar. Destaque ainda para o facto de o FC Porto ter sido eliminado pelo Chelsea (apesar de ter ganho um jogo) e de ter empatado com o City na fase de grupos.

SAIBA MAIS
500
voos no aeroporto Sá Carneiro, no Porto, entre os dias 27 e 31 deste mês estão relacionados com a final da Champions. Segundo a Navegação Aérea de Portugal, estão em causa partidas e chegadas da aviação comercial, executiva e privados.

Real Madrid é recordista
Entre a Taça dos Clubes Campeões Europeus e a Liga dos Campeões, o Real Madrid é o clube com mais troféus (13), dos quais quatro foram conquistados quando Cristiano Ronaldo jogava na equipa espanhola. Benfica e FC Porto tem duas vitórias cada um.

Vencedor leva 4 milhões
O Chelsea recebeu 4 milhões de euros pela conquista da Liga dos Campeões. Cada um dos finalistas amealhou 15 milhões.
Ver comentários