Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
3

Rui Vitória dirigiu-se a árbitro em tom ameaçador

"Depois venham queixar-se", disse o técnico do Benfica.
Mário Figueiredo 28 de Janeiro de 2017 às 01:30
Rui Vitória vai estar fora  do banco nos jogos com V. Setúbal (Bonfim), Nacional e Arouca (Luz)
Rui Vitória vai estar fora do banco nos jogos com V. Setúbal (Bonfim), Nacional e Arouca (Luz) FOTO: Filipe Farinha
"Depois venham queixar-se. Tens o que querias. Era isto que querias? Conseguiste." Terão sido estas as frases dirigidas em tom ameaçador a um elemento da equipa de arbitragem, liderada por Tiago Martins, que levaram à expulsão de Rui Vitória após o jogo com o Moreirense, quinta-feira, no Algarve, em que o Benfica perdeu (1-3) e foi eliminado da Taça da Liga.

O CM sabe ainda que Augusto Inácio, técnico do Moreirense, tinha razão quando afirmou que Rui Vitória passou parte do encontro a dirigir-se ao quarto árbitro (Paulo Ramos) com expressões do tipo: "Não são sérios. Estão a deixar-se intimidar. Estão com medo. Lindo serviço."

No final da partida, o treinador do Benfica dirigiu-se ao centro do terreno, onde estavam os árbitros, e voltou a reiterar as mesmas críticas, mas terminou com um intimidador e ameaçador: "Depois venham queixar-se." O árbitro Tiago Martins (Lisboa) não tolerou as ofensas, expulsou Rui Vitória e escreveu no relatório tudo o que se passou.

O Conselho de Disciplina da FPF fez ontem uma reunião restrita, analisou o relatório de Tiago Martins e castigou Rui Vitória com uma pena de 15 dias de suspensão e multa de 3825 euros, por ser reincidente - apanhou 10 dias de castigo na época 2014/15, pela mesma infração, quando orientava o V. Guimarães, após uma derrota (1-3) com o Boavista, em que criticou o juiz João Capela.

O CD alegou que, no final do jogo com o Moreirense, o técnico das águias lesou a honra e a reputação da equipa de arbitragem. Fonte oficial do Benfica disse ao CM que o clube considera estranha a pena aplicada e que ainda não decidiu sobre a apresentação de um recurso.

Vitória falha o jogo com o V. Setúbal (segunda-feira, 20h00) para a Liga, no Bonfim, bem como as receções ao Nacional (6/02) e Arouca (10/02). Nestes encontros deverá ir para a bancada e só pode deslocar-se aos balneários meia hora depois do apito final. O regresso ao banco está marcado para o embate com o Sp. Braga, no Minho (19/02). O castigo não impede o técnico de estar no banco diante do B. Dortmund, para a Champions (14/02), na Luz.

Rui Vitória recusa cumprimentar Inácio
Rui Vitória deixou Augusto Inácio de mão estendida no final do encontro da Taça da Liga.

O técnico do Benfica, acompanhado por Rui Costa, disse que não era hipócrita e que não tinha esquecido o que o treinador do Moreirense disse dele quando era comentador.

Segundo soube o Correio da Manhã, Inácio terá respondido: "Hipócritas são vocês os dois, pois cumprimentaram-me no início do jogo e agora não o fazem porque perderam."
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)