Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto

Direitos televisivos unem clubes e dominam Cimeira de presidentes da Liga

Estudo apresentado garante que nenhum clube será prejudicado monetariamente.
Mário Figueiredo 3 de Setembro de 2021 às 08:42
A carregar o vídeo ...
Direitos televisivos unem clubes e dominam Cimeira de presidentes da Liga
A criação de um plano para colocar em prática a centralização dos direitos televisivos da Liga foi o tema que dominou a VII Cimeira de presidentes, que decorreu esta quinta-feira na Alfândega do Porto, e contou pela primeira vez com Rui Costa, atual presidente do Benfica.

Foi decidida a criação de um comité para estudar o modelo de comercialização, a exploração, a repartição de receitas, o plano de expansão para mercados internacionais e a melhoria da marca. As conclusões serão apresentadas em fevereiro de 2022. Esta quinta-feira, foi apresentado um estudo por Miguel Farinha, responsável da EY Portugal, onde demonstra que em caso de centralização nenhum clube receberá menos pelos seus direitos audiovisuais do que atualmente, antecipando que as operadoras detentoras dos direitos estão disponíveis para negociar e, por outro lado, existe disponibilidade do mercado para financiar a operação.

António Salvador, presidente do Sp. Braga, esteve bastante interventivo: “Ninguém vai querer ser prejudicado, queremos, sim, uma maior igualdade. Vender os nossos conteúdos com qualidade lá para fora. Espero que esteja em prática já em 2023/24”. Segundo a portaria do Governo, a data limite é até 2027/28.

pormenores
Rui Costa e o futuro
Rui Costa, em representação do Benfica, afirmou no final que “o futuro do futebol português passa pelo interesse de todos e não apenas de quatro ou cinco clubes”.

Reunião com o Governo
A Liga vai avançar com um pedido formal de reunião ao Governo para reivindicar apoios aos clubes devido à Covid-19.
Ver comentários