Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
9

Dyego Sousa e André Silva lutam pela titularidade na Seleção

Lugar no onze ao lado de Cristiano Ronaldo tem dois galos para um poleiro.
Mário Figueiredo 21 de Março de 2019 às 01:30
André Silva no treino da Seleção Nacional
Dyego Sousa no treino da Seleção Nacional
Dyego Sousa no treino da Seleção Nacional
André Silva no treino da Seleção Nacional
Dyego Sousa no treino da Seleção Nacional
Dyego Sousa no treino da Seleção Nacional
André Silva no treino da Seleção Nacional
Dyego Sousa no treino da Seleção Nacional
Dyego Sousa no treino da Seleção Nacional

Dyego Sousa e André Silva estão numa luta acesa para ocuparem um lugar no onze ao lado de Cristiano Ronaldo no embate desta sexta-feira frente à Ucrânia no Estádio da Luz, uma partida que marca o arranque da fase de qualificação para o campeonato da Europa de 2020.

Segundo apurou o CM, a convocatória de Dyego Sousa foi muito ponderada por Fernando Santos, pelo que a sua chamada pode abrir-lhe as portas do onze. É um jogador que encaixa bem numa equipa com Cristiano Ronaldo. É móvel e cria desgastes na defesa adversária, criando espaços que podem ser aproveitados por CR7.

A decisão de Fernando Santos em convocar Dyego Sousa durou cerca de um ano. O selecionador nacional observou o jogador bracarense de perto. Assistiu com esse intuito a cerca de meia-duzia de jogos dos arsenalistas.

Além disso, Dyego Sousa tem nacionalidade portuguesa há cerca de dez anos. É casado com uma portuguesa e tem uma filha nascida em território nacional.

Além disso, as boas exibições na Liga não passaram despercebidas. Soma 19 golos em 34 jogos nesta temporada. No campeonato segue com 14 golos em 26 jogos. É possante: 1,90 metros e 83 kg.

No entanto, Fernando Santos é um técnico conservador e pode apostar em rotinas antigas da equipa. Aí a solução passa por André Silva, que está emprestado pelo Inter de Milão ao Sevilha. O avançado de 23 anos tem sido o preferido para jogar ao lado de CR7. Contudo, a ausência de 262 dias de Cristiano Ronaldo na seleção e o início de uma nova fase de qualificação para o Europeu de 2020, que será disputado em 12 cidades europeias e tem a final em Wembley (Inglaterra), pode levar a uma mudança tática.

Nesta contas também pode entrar o benfiquista João Félix, de 19 anos, que também deverá ter a sua oportunidade de se estrear na seleção principal. A jogar no Estádio da Luz pode ambicionar a primeira internacionalização com a Ucrânia.

Madeirense com três novos alvos
CR7 ainda não marcou a três seleções que vão estar no grupo B de qualificação: Sérvia, Ucrânia e Lituânia: Das 55 equipas que vão iniciar o apuramento para o Euro 2020, Ronaldo marcou golos frente a 28, com Letónia, Suécia, Arménia e Andorra a serem as mais visadas: 5 golos cada. 

"Fizemos coisas boas sem Ronaldo"
Cristiano Ronaldo regressou à seleção depois de falhar toda a primeira fase da Liga das Nações. Rúben Neves, médio do Wolverhampton, disse que o "melhor do mundo" faz a toda a diferença, mas lembra que a seleção alcançou a meia-final da Liga das Nações, sem o capitão. "A seleção tem jogadores com muita qualidade. Mesmo sem o Cristiano, já fizemos coisas boas. Mas tudo fica mais fácil quando ele está" . 










Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)