Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
6

Erros do Sporting ditam derrota na Holanda

Leões andaram quase uma hora à deriva. Sofreram três golos e marcaram um caído do céu.
Octávio Lopes 20 de Setembro de 2019 às 01:30
Bruno Fernandes deu sempre muito trabalho à defesa do PSV
PSV - Sporting
 PSV - Sporting
 PSV - Sporting
PSV - Sporting
PSV - Sporting
PSV - Sporting
PSV - Sporting
Bruno Fernandes deu sempre muito trabalho à defesa do PSV
PSV - Sporting
 PSV - Sporting
 PSV - Sporting
PSV - Sporting
PSV - Sporting
PSV - Sporting
PSV - Sporting
Bruno Fernandes deu sempre muito trabalho à defesa do PSV
PSV - Sporting
 PSV - Sporting
 PSV - Sporting
PSV - Sporting
PSV - Sporting
PSV - Sporting
PSV - Sporting
Erros na defesa e no ataque explicam a derrota (2-3) de quinta-feira, na Holanda, do Sporting diante do PSV, na 1ª jornada do Grupo D da Liga Europa. Na defesa, Coates marcou na própria baliza, Miguel Luís ficou a ver Baumgartl arranjar espaço na área e marcar o 3º golo dos holandeses, além de outras falhas que foram disfarçadas com defesas de Renan - algumas para a frente, o que é sempre sinal de mais perigo.

No ataque, ainda foi pior, devido a uma falta de pontaria confrangedora, sobretudo a partir dos 55 minutos, já que até aí resume-se a uma mão cheia de nada e a um golo caído do céu (o penálti sobre Bolasie que Bruno Fernandes converteu).

Os leões até entraram a ter bola e a trocá-la com facilidade no meio-campo, perante um adversário recuado e algo temeroso do que lhe podia acontecer. Mas não aconteceu rigorosamente nada. Muitos passes errados e pouca objetividade ofensiva. Foi assim o leão durante um quarto de hora. Depois, os holandeses adiantaram linhas, imprimiram alguma velocidade e... marcaram dois golos. O 1-0, por Malen: ganhou a corrida a Coates, enfrentou Neto, fletiu para o meio e rematou certeiro.

A bola ainda tabelou em Neto e no poste antes de entrar na baliza. O Sporting não reagiu. E sofreu outro golo. Numa jogada que começou no guarda-redes Zoet, a mobilidade e precisão no passe dos jogadores PSV confundiram os portugueses. A bola chegou a Bruma, na direita. Foi à linha de fundo centrar para Coates desviar para a própria baliza. E 2-0.

Tinham passado 25 minutos. De nada de Sporting e algum, pouco, PSV. Seguiu-se novo período de domínio do leão, com muitos passes errados e sem criar perigo. Até que, no minuto 39, Acuña meteu na área em Bolasie, que fez um domínio orientado e ia passar por Hendrix quando foi derrubado. O árbitro assinalou o penálti que Bruno Fernandes converteu.

A 2ª parte abriu com o 3-1. Canto na esquerda, Baumgartl, na área, fugiu a Miguel Luís e rematou certeiro. Desta vez, o leão reagiu, sempre sob a batuta de Bruno Fernandes. Primeiro com Bruno a acertar no poste, de cabeça (55’), e depois com Vietto (56’), carregado por um holandês, à boca da baliza, a não conseguir desviar um bom centro de Bolasie; e com remates de Bruno (58’, 72’ e 75’) e Jovane (74’ e 77’) que Zoet defendeu. No minuto 82, Pedro Mendes, acabado de entrar, sacou um fenomenal remate fora da área e fez o 3-2. O PSV sentiu o perigo e foi para o ataque segurar a vitória.

"É urgente vencer"
"Faltou-nos eficácia, mas não jogámos contra uma equipa qualquer. Temos de melhorar, essencialmente a nível defensivo. É urgente para a equipa vencer e estabilizar a nível emocional. É para isso que vamos trabalhar, para vencer o próximo jogo", disse ontem Leonel Pontes, treinador do Sporting.

"O Sporting nunca colocaria a verdade em causa", diz Beto
Beto Severo, team manager da equipa do Sporting, reagiu ontem ao caso dos pontapés de Bruno Fernandes no balneário do Bessa, noticiado pelo CM e pela CMTV. E negou que o clube tivesse apontado outro culpado para o incidente. ".O Sporting é uma instituição séria e nunca colocaria a verdade em causa", disse Beto. Sobre este incidente, Bruno Fernandes referiu: "Mais tarde falarei disso. A seu tempo as coisas serão esclarecidas".
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)