Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
6

FC Porto ganha gás para a Champions após vitória em Tondela

FC Porto vence Tondela antes da decisão final com o Chelsea, já na terça-feira.
Filipe António Ferreira 11 de Abril de 2021 às 01:30
João Pedro (Tondela) tenta desenvencilhar-se do portista Otávio no embate de ontem na Beira Alta
João Pedro (Tondela) tenta desenvencilhar-se do portista Otávio no embate de ontem na Beira Alta FOTO: Nuno André Ferreira / STR
Missão cumprida do FC Porto em Tondela. Vitória segura que reduz (à condição) para cinco pontos a desvantagem para o líder Sporting e que permitiu a Sérgio Conceição fazer descansar vários jogadores antes do importante duelo com o Chelsea, terça-feira, na 2ª mão dos ‘quartos’ da Champions, depois da derrota 0-2, na quarta-feira, em Sevilha.

O técnico portista deu descanso a Mbemba e à dupla de ataque. Diogo Leite, Evanilson e Toni Martínez surgiram no onze e mesmo com Sérgio Oliveira no banco (também ele poupado) o FC Porto foi sempre melhor que o Tondela. A equipa beirã tentou jogar de peito feito com os dragões mas não resultou.

O FC Porto, muito competente, seguro e com uma enorme posse de bola, foi sempre à procura do golo, que chegou aos 19’, por Toni Marínez, num belo gesto técnico. Quebrada a muralha do Tondela, o FC Porto continuou seguro, a pensar no importante jogo de terça-feira. Correu tudo dentro das previsões de Conceição.

Na segunda parte refrescou a equipa com Sérgio Oliveira, Díaz e depois Taremi. Foi precisamente o iraniano a matar o jogo num golo pleno de oportunidade já dentro do quarto de hora final.

Vitória justa dos dragões que agora já só pensam fazer história na Champions. Reverter o 0-2 da primeira mão é objetivo complicado mas não impossível. Para isso, Conceição conta com uma equipa fresca, motivada pela vitória com o Tondela e também tendo em mente aquilo que conseguiu preocupar o Chelsea na primeira mão.

"Foi um Justo vencedor"
"Quando estávamos melhor, mais atrevidos, com tudo em campo e o jogo equilibrado, levámos o segundo golo e acabou o jogo. Nada a discutir, o FC Porto foi um justo vencedor", diz Pako Ayestarán, técnico dos beirões.

"Competentes em todos os momentos"
"Estivemos muito competentes em todos os momentos do jogo. Temos um grupo forte, um grupo competitivo, que me dá garantias para correr atrás do prejuízo no campeonato", destacou Sérgio Conceição.


análise
+ Martínez em alta 
Toni Martínez voltou a ser decisivo entre os portistas. Um golo de classe abriu caminho para o triunfo seguro e incontestável. Foi titular pela segunda vez no campeonato e mostrou que pode ser uma verdadeira alternativa a Marega e Taremi.

- González em baixa
Tinha apontado três golos nos últimos dois antes do duelo com os dragões. Com Pepe pela frente, Mário González foi uma sombra dele mesmo. O Tondela pouco criou ofensivamente e muito se deve ao apagão do espanhol, de 25 anos.

Árbitro: Pouco disciplinador
O relvado molhado propiciava os contactos. Muitos pisões em bolas divididas que podiam ter resultado em amarelos para ambos os lados no primeiro tempo. Fábio Veríssimo assim não o entendeu. De resto e num jogo sem casos, nada a assinalar.

Dragão competente com selo de Toni Martínez e Taremi
Marchesín – Uma defesa apertada perto do intervalo.

Manafá – Surgiu muitas vezes no meio-campo ofensivo, mas sem grande sucesso.

Pepe – Meteu González no bolso. Capitão teve prestação serena e decisiva. Abertura perfeita para o 1-0.

Diogo Leite – Não deslumbrou, mas também não comprometeu.

Zaidu – Rafael Barbosa deu trabalho, mas nas contas do deve e do haver nota positiva.

ribe – Baixou várias vezes para a defesa para iniciar o processo ofensivo.

Grujic – Pressão alta permitiu aos dragões criar várias situações de superioridade numérica. Perigoso nos lances aéreos ofensivos.

Otávio – Subiu muito de rendimento após o descanso. Assistência para o 2-0.

Corona – Começou imprevisível a criar situações para os colegas desperdiçarem. Depois foi perdendo gás.

Evanilson – Uma das surpresas do onze.Teve a possibilidade de marcar à passagem dos 14’, mas desperdiçou.

Sérgio Oliveira – Para dar tranquilidade e rodagem para o jogo com o Chelsea.

Luis Díaz – Entrou atrevido.

Taremi – Praticamente entrou e marcou. Matou o jogo.

Fábio Vieira – Refrescou

Francisco Conceição – Cruzamento perigoso.

Toni Martínez
Grande receção e remate imparável para o golo inaugural. Voltou a ser decisivo depois de já ter dado a vitória no último jogo em casa com o Santa Clara.

Ver comentários