Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto

Federação inglesa que multou Bernardo Silva por racismo pede desculpa por utilizar termo "jogadores de cor"

Termo foi utilizado por Greg Clarke durante uma audiência com o comité da Câmara dos Comuns que supervisiona o desporto.
Lusa 10 de Novembro de 2020 às 15:50
Greg Clarke
Greg Clarke FOTO: Reuters
O presidente da federação inglesa de futebol (FA) e vice da FIFA, Greg Clarke, pediu desculpa esta terça-feira por fazer referência inadequada ao termo "jogadores de cor", durante uma discussão sobre abusos racistas enfrentados pelos jogadores.

"Se eu disse isso, peço desculpa. Sou um produto de ter trabalhado no exterior. Trabalhei nos Estados Unidos por muitos anos, onde fui obrigado a usar o termo 'pessoas de cor' e, às vezes, tropeço nas minhas palavras", argumentou Greg Clarke, de 63 anos.

O termo considerado inadequado, que levou a FA a emitir um pedido de desculpas adicional numa declaração posterior, foi utilizado por Greg Clarke durante uma audiência com o comité da Câmara dos Comuns que supervisiona o desporto.

"Ele [Greg Clarke] reconheceu que usar o termo 'de cor' não é apropriado e desculpou-se do fundo do coração durante a audiência", refere na declaração o organismo que tutela o futebol inglês.

O avançado português Bernardo Silva foi suspenso por um jogo em 2019, após ter sido considerado culpado de conduta imprópria e ofensiva relativamente ao francês Benjamin Mendy, colega de equipa no Manchester City.

Bernardo Silva foi ainda multado em 50.000 libras ficou obrigado a frequentar um programa educacional, informou o organismo federativo, em comunicado publicado no sítio oficial na Internet.

Em causa um 'tweet' publicado pelo internacional português com a imagem em criança de Mendy, do qual é amigo desde os tempos em que ambos jogavam no Mónaco, acompanhado da ilustração do boneco característico da marca de chocolates Conguitos, com a pergunta: "Adivinhem quem é?".

FIFA Greg Clarke desporto futebol racismo comentários
Ver comentários
}