Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
7

Federação Portuguesa de Futebol defendeu Bernardo Silva

Fernando Gomes e Tiago Craveiro foram testemunhas abonatórias do internacional português no caso de alegado racismo.
Octávio Lopes 16 de Novembro de 2019 às 10:21
Mendy e Bernardo Silva
Foi  esta ‘brincadeira’ que levou a federação inglesa a castigar o jogador luso
Mendy e Bernardo Silva
Foi  esta ‘brincadeira’ que levou a federação inglesa a castigar o jogador luso
Mendy e Bernardo Silva
Foi  esta ‘brincadeira’ que levou a federação inglesa a castigar o jogador luso
Fernando Gomes e Tiago Craveiro, respetivamente presidente e diretor-geral da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), foram testemunhas abonatórias de Bernardo Silva no caso de alegado racismo em relação a Mendy, seu colega de equipa no Man. City. O internacional português foi punido com um jogo de suspensão e multa de 58 mil euros.

Segundo soube o CM, assim que o processo foi aberto pela justiça desportiva de Inglaterra os dois homens fortes da FPF de imediato contactaram Bernardo Silva e asseguraram-lhe que contasse com o seu apoio. E foi o que sucedeu. Fernando Gomes e Tiago Craveiro foram arrolados como testemunhas e depuseram por escrito.

Esta não é, aliás, a primeira vez que a FPF intervém em casos que digam respeito ao futebol português. No defeso da época 2012/13,a federação participou na defesa de Luisão, devido à agressão ao árbitro alemão Christian Fischer, que caiu no relvado e chegou a estar inanimado, durante o particular Fortuna Dusseldorf- Benfica. A intervenção da FPF, de acordo com as fontes contactadas, levou a que Luisão apenas fosse punido com dois meses de castigo.

O árbitro, por seu lado, apresentou queixa contra Luisão nos tribunais civis da Alemanha. E, em junho de 2014, o central do Benfica foi obrigado a pagar uma indemnização de 60 mil euros a Christian Fischer.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)