Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
3

Fernando Santos satisfeito com a nomeação para melhor do ano

Técnico é finalista do prémio de treinador do ano da FIFA.
2 de Dezembro de 2016 às 17:17
O selecionador português Fernando Santos
O selecionador português Fernando Santos FOTO: Filipe Farinha/Record
O selecionador português Fernando Santos afirmou esta sexta-feira ser "um momento de satisfação" ser finalista do prémio de treinador do ano da FIFA.

"Muitas pessoas podiam estar nesta posição, isto é uma forma de reconhecimento do trabalho realizado no ano de 2016. O Ranieri e o Zidane são dois treinadores de eleição, com grandíssima qualidade. Uma satisfação para mim e para o futebol português também", comentou à margem da abertura oficial dos camarotes e tribuna presidencial do Estádio do Marítimo, no Funchal.

Naquele em que apelidou de "ano de ouro" para o futebol português, Fernando Santos destacou o "excelente trabalho coletivo" desenvolvido ao longo de 2016, começando pelo presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), Fernando Gomes.

Embora tenha a possibilidade de conseguir a distinção de treinador do ano da FIFA pela primeira vez na carreira, o selecionador português disse que o mais importante já foi conseguido.

"O grande prémio já recebemos em Paris mas também no dia 11 de julho, pelo agradecimento dos portugueses, que têm feito uma campanha fantástica para que eu e o Ronaldo possamos estar agora entre os eleitos", lembrou.

Fernando Santos considera que a conquista do Euro2016 não aumenta a pressão para o Mundial2018, realizado na Rússia, apesar da vontade de todos em "querer mais" e a obrigação da seleção portuguesa de "continuar a evoluir".

Já sobre a eleição do jogador do ano, Fernando Santos não hesitou no nome do futebolista em quem votou.

"Cristiano Ronaldo. Os outros não me importam muito. Sempre disse que ele é o melhor jogador do mundo e teria sido estranho se não votasse nele", revelou, acrescentando que seria uma "catástrofe" caso o jogador do Real Madrid não vencesse o prémio.

Fernando Santos frisou que a votação é do "ano desportivo de 2016 e não da época 2015/2016" e elogiou o "grande capitão" que o avançado madeirense foi no Europeu, em França, "um dado importantíssimo a reter".
Fernando Santos Zidane Federação Portuguesa de Futebol FPF FIFA desporto futebol
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)