Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
7

Futebolista Rúben Semedo detido após ser acusado em caso de violação coletiva de menor

Queixa foi apresentada por jovem de 17 anos na Grécia. Jogador deverá ser presente a tribunal esta terça-feira.
Correio da Manhã 30 de Agosto de 2021 às 08:45
A carregar o vídeo ...
O momento em que Rúben Semedo deixa o Ministério Público acompanhado pela polícia
O futebolista Rúben Semedo, atualmente a jogar no Olympiacos da Grécia, foi detido após ser acusado de violação de uma menor, avança a imprensa grega. O central português foi preso após a denúncia por parte de uma jovem de 17 anos.

A jovem, que segundo a imprensa grega poderá ser namorada de Semedo, acusa o jogador de a ter violado depois de uma saída a um bar na zona de Oropos onde estiveram a consumir álcool. A alegada vítima diz ainda que o jogador a embebedou para a violar.

Rúben Semedo deverá ser presente a tribunal entre esta segunda e terça-feira. O central internacional português estava a ser apontado ao FC Porto e aos italianos do Torino.

Menor apresentou queixa com a mãe
A jovem de 17 anos que acusa o defesa central português Rúben Semedo de violação, apresentou-se este domingo à polícia a fazer queixa do futebolista acompanhada da mãe.

O alegado co-autor da violação da jovem de 17 anos que levou à detenção de Ruben Semedo já foi preso pelas autoridades gregas. Trata-se de um agente artístico, que segundo os ‘media’ gregos representa vários cantores.

O nigeriano, com cerca de 40 anos, está neste momento a ser interrogado na procuradoria de Atenas.

Segundo informação publicada esta manhã em portais de desporto gregos, a jovem relatou o abuso sexual na esquadra de polícia de Byron, situada na área metropolitana de Atenas, a capital grega.

O teor da denúncia levou depois a que a queixosa fosse encaminhada para uma secção especializada de apoio a vítimas menores de idade, na zona de Ática. O procurador do Ministério Público a quem foi apresentado o teor da queixa, não teve dúvidas em emitir um mandado de captura contra Ruben Semedo.

A queixosa diz que abusos ocorreram na casa de Ruben Semedo em Glyfada, uma cidade da área metropolitana de Atenas, conhecida pelas suas moradias caras, e empreendimentos turísticos seletos.

O futebolista, formado nas escolas do Sporting, encontra-se neste momento a aguardar presença ao mesmo procurador que lhe emitiu o mandado de captura, para depois poder ser interrogado por um juiz.

A jovem, que segundo a imprensa grega poderá ser namorada de Semedo, acusa o jogador de a ter violado depois de uma saída a um bar na zona de Oropos onde estiveram a consumir álcool. A alegada vítima diz ainda que o jogador a embebedou para a violar.

"Há evidências claras que desmontam a acusação"
O advogado de Rúben Semedo garantiu esta segunda-feira à saída do Ministério Público que "há evidências claras que desmontam a denúncia" de violação por parte do internacional português.

O advogado garantiu ainda que a denunciante tinha 19 anos e não 17 e que o grupo esteve junto durante cerca de 15 horas. "Se vocês a virem vão dizer-me se ela parece ter 17 ou 23/24 anos. O grupo esteve junto durante 15 horas, é inconcebível o que foi denunciado", atirou o advogado.

Confirmação oficial da Polícia
A Direção-Geral de Polícia de Atenas confirmou que "um estrangeiro acusado de violar uma menor" foi detido "em cumprimento de mandado de captura judicial". No comunicado lê-se ainda que Rúben Semedo tem um processo criminal aberto contra ele e será encaminhado "ao Ministério Público de Atenas para interrogatório".   

Histórico conturbado
No último ano, Rúben Semedo escapou a uma efetiva possível de prisão de 15 anos e meio pelo sequestro e ameaças de morte a um homem, em 2018, quando jogava na equipa espanhola do Villarreal.

Ao invés, um tribunal de Valência, cidade onde foram praticados os factos, condenou-o a uma pena de prisão de cinco anos, suspensa na sua execução durante oito anos.

Segundo a imprensa espanhola que acompanhou todo o processo, Ruben Semedo admitiu todos os crimes em tribunal. Reconheceu ter, em fevereiro de 2018, sequestrado com ameaça de pistola um homem, com a ajuda de cúmplices. A vítima seria intermediário num negócio de venda de um carro, no qual o jogador terá perdido cinco mil euros. Amarrado, de arma apontada à cabeça, e com a ameaça de corte de um dedo, o homem teve de prometer pagar o dinheiro. Acabou por ser solto, vindo a denunciar o caso à polícia, o que precipitou a detenção do futebolista, formado nas escolas do Sporting.

Rúben Semedo desporto futebol Olympiacos Grécia crimes sexuais tribunal crime desporto futebol
Ver comentários