Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
5

Horta marca grande golo à Messi

Encarnados chegam ao 1-0 em lance de bola parada.
Mário Pereira 14 de Agosto de 2016 às 01:45
Lisandro Lopez, que minutos antes tinha entrado para o lugar do lesionado Luisão,  ganha nas alturas e cabeceia para 1-0
Lisandro Lopez, que minutos antes tinha entrado para o lugar do lesionado Luisão, ganha nas alturas e cabeceia para 1-0 FOTO: Bruno Colaço
O Benfica fez valer o estatuto de tricampeão para começar com uma vitória o ataque ao tetra, num jogo em que o resultado foi melhor do que a exibição. Não que tenha jogado mal. Mas a forma como o Tondela se deu ao jogo, regateando o resultado em cada jogada, quase até aos instantes finais, merecia prémio. Acima de tudo, a ideia que perdura deste encontro, é que o Benfica esteve durante largos momentos sem ter o controlo do jogo, expondo-se com demasiado risco à irreverência da equipa beirã.

Para regressar a casa com os três pontos, o Benfica marcou num lance de bola parada e já em tempo de compensações. Dois golos em momentos cruciais: o 1-0 na parte final da primeira parte, numa fase em que a equipa pedia claramente intervalo para assentar ideias; o 2-0 numa fase em que o adversário, tentado a arriscar mais para tentar chegar ao empate, já se tinha desposicionado. Nesta lance, por exemplo, deu para ver André Horta a correr metros e metros com a bola no pé, situação pouco vista durante o resto do jogo. O reforço dos encarnados, a jogar na posição 8, tem como ingrata tarefa fazer esquecer Renato Sanches. Não podia, por isso, ter tido melhor início de campeonato, com um golo de bandeira, em que tirou três adversários do caminho. Mas atenção: é um jogador claramente diferente de Sanches. O seu grande dom é saber colocar a bola à distância.

Resumindo o jogo: começou frenético, com oportunidades de perigo repartidas, mas após cinco minutos a poeira assentou. O Benfica não conseguia ser uma equipa profunda e Mitroglou quase parecia estar desterrado, acusando a falta de companhia de Jonas. Luisão lesiona-se, Lisandro entra e faz golo, em lance de bola parada, num momento em que a equipa nem sequer dominava. Na segunda parte, o Tondela deu-se ao jogo e obrigou Rui Vitória a ter de fazer entrar Samaris para jogar ao lado de Fejsa. Foi um sinal de respeito.
Horta Benfica encarnados Messi futebol
Ver comentários