Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto

Jesus enfrenta Bruno e diz que presidente "parece um pistoleiro"

Encontro em Alcochete no sábado entre o presidente e o plantel foi duro.
António Martins Pereira e Mário Figueiredo 12 de Abril de 2018 às 01:30
Jorge Jesus e Bruno de Carvalho
Bruno de Carvalho e Jorge Jesus
Jorge Jesus e André Geraldes
Jorge Jesus e Bruno de Carvalho
Bruno de Carvalho e Jorge Jesus
Jorge Jesus e André Geraldes
Jorge Jesus e Bruno de Carvalho
Bruno de Carvalho e Jorge Jesus
Jorge Jesus e André Geraldes
"Você parece um pistoleiro. Dispara para todo o lado." As palavras foram proferidas por Jorge Jesus na reunião com Bruno de Carvalho em Alcochete perante os jogadores, antes do jogo com o P. Ferreira, apurou o Correio da Manhã.

O treinador do Sporting manteve-se sempre ao lado dos jogadores e conquistou o plantel quando disse na cara do presidente que estava com os seus atletas, quando este quis suspender 18 elementos do plantel por terem partilhado a mensagem de Rui Patrício, em que a equipa dava conta do descontentamento com as críticas de Bruno de Carvalho nas redes sociais.

Jorge Jesus voltou esta quarta-feira, na antevisão do jogo de hoje (20h05) com o Atl. Madrid, a contrariar o líder leonino. "O Sporting é mais importante do que tudo. E quando digo isso, estou a referir-me a mim, jogadores, presidente e massa associativa", referiu.

O técnico assumiu um papel preponderante na resolução do problema entre o presidente e os jogadores. Tem conseguido manter o foco do grupo no trabalho e no objetivo de anular a desvantagem de dois golos no jogo com os colchoneros.

"O foco do jogo e o foco do treino ultrapassam todas as situações do dia a dia", disse Jesus, acrescentando: "Partimos com um sonho e muita confiança na equipa, mas um jogo de futebol é imprevisível."

A remontada da Roma, que eliminou o poderoso Barcelona na Liga dos Campeões, é também um incentivo aos leões para cumprirem a tarefa de afastar o Atl. Madrid. O técnico está ciente de que o grupo tem vivido em sobressalto e sido alvo das críticas, mas não considera que isso possa condicionar a exibição de hoje. "O erro faz parte de quem está nesta vida. Aliás, a diferença entre os jogadores das equipas grandes e os outros é a forma como recuperaram desses desaires."

Jesus sabe que não tem "90 por cento" de hipóteses, mas diz que vai ser preciso "saber trabalhar a sorte para surpreender um adversário muito forte". "Acreditamos todos que é possível passar às meias-finais da Liga Europa", disse o técnico, esperançado em ter uma noite de sonho em Alvalade.

Bas Dost foi dos mais críticos para Bruno
O avançado holandês Bas Dost foi dos elementos mais ativos da reunião com Bruno em Alcochete, chegando mesmo a gritar com o presidente para exercer a defesa do grupo, apurou o Correio da Manhã.

Geraldes conversa com Jesus

André Geraldes, team manager, marcou esta quarta-feira presença no treino do Sporting em Alcochete. A sessão foi  aberta à comunicação social durante os primeiros 15 minutos. Nesse período, esteve a falar com Jorge Jesus e ambos gesticularam. André Geraldes é o elo de ligação entre o presidente Bruno de Carvalho e o plantel, e tem sido presença assídua nos treinos da equipa, nesta altura conturbada vivida no clube de Alvalade.

"Vi uma equipa forte e unida"
Diego Simeone, treinador do Atl. Madrid, mostrou-se atento ao momento de maior tensão que se vive no Sporting, mas considera que a crise no clube não afeta os jogadores leoninos. "Sinceramente, não acredito muito nisso. O melhor do futebol são os futebolistas e os jogadores querem sempre ganhar. Sempre que fazem alguma coisa ao grupo mostram-se mais fortes. No jogo anterior viu-se uma equipa forte e os festejos mesmo com os suplentes mostraram uma equipa unida", disse o argentino na antevisão do jogo da 2ª mão dos quartos de final da Liga Europa.

Simeone afirma que o Sporting teria qualidade para lutar pelos lugares europeus na Liga espanhola. "É uma equipa muito competitiva e trabalha bem taticamente."

PORMENORES
Cinco do Sporting 'à bica'
O Sporting tem cinco jogadores que podem falhar as meias-finais da Liga Europa se virem cartão amarelo, caso vença a eliminatória: Acuña, Gelson, Bruno Fernandes, Battaglia e Piccini. Já o Atl. Madrid tem Saúl Ñíguez e Correa 'à bica'.

Prémio de 1,6 milhões
As equipas que chegarem às meias-finais da Liga Europa recebem prémios de 1,6 milhões de euros. O finalista recebe 3,5 e o vencedor ganha 6,5.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)