Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
8

"Jesus colocou o Sporting na luta"

Médio do Man. City mostra-se surpreendido por o clube de Alvalade estar a disputar o campeonato até ao fim.
Marco Ferreira 30 de Abril de 2016 às 16:08
Fernando, Manchester City
Fernando, Manchester City FOTO: Jason Cairnduff/Reuters
Correio Sport – Depois do jogo com o Real Madrid (0-0), qual a expectativa para a 2ª mão na Champions?
Fernando – O nosso objetivo era não sofrer golos e marcar para irmos a Madrid em vantagem. Não conseguimos, mas já foi bom não sofrer. Vamos à procura de vencer ou de um empate com golos.

Se Ronaldo jogar na 2ª mão, acha que vai ser mais difícil?
Todos sabemos a qualidade dele, é um dos melhores do Mundo. Apesar de o Real já ser fortíssimo, com Ronaldo fica ainda melhor.

Sonha vencer a prova?
Sim. É o principal objetivo. Estamos muito próximos e espero que o consigamos.

Que balanço faz da época?
Foi muito proveitosa para mim. Ainda falta a Champions para poder fazer um balanço completo. Ganhar esta prova torna tudo uma maravilha. Mas já vencemos a Taça da Liga.

Só tem um título em duas épocas no Man. City. Acha pouco?
Sim, podíamos ter ganho mais, mas o futebol inglês é muito forte, há grandes equipas, e por isso tudo fica mais complicado. Ganhar a Champions muda tudo, ficamos com uma boa média.

O que faltou para lutarem até ao fim pela Liga?
Faltou um plantel mais extenso, tivemos muitas lesões, que complicaram. Abrimos mão da Taça de Inglaterra por isso.

A campanha do Leicester surpreendeu-o?
Acho que surpreendeu toda a gente. Ninguém esperava que uma equipa que lutou pela manutenção no ano passado estivesse agora perto de ser campeã. Acho que sobressaiu o poder do coletivo. Foram regulares, e isso fez a diferença.

Para o ano, vai ter outro treinador. Como prevê a época com Pep Guardiola?
Não sei como será. Quando muda o treinador, muita coisa muda no clube. Para já, o foco é total na Champions.

Mas o que acha dele?
É um dos melhores do Mundo, provou isso no Barcelona e está a provar agora no Bayern. Qualquer equipa gostaria de o ter.

No início da época, falou-se que poderia ir para o Sporting. Foi abordado?
Não, foi tudo especulação. O meu objetivo é ficar na Liga inglesa ao serviço do Man. City mais uns anos. Viver e estar em Portugal é melhor, mas em nenhum momento pensei em regressar.

Mas admite voltar a Portugal para representar o FC Porto, por exemplo?
De momento, não. Só penso no Manchester City.

Apesar disso, o FC Porto marcou a sua carreira…
Sim, e guardo um grande carinho pelo clube. Conquistei 13 títulos em seis anos. Estou muito grato ao FC Porto.

Como tem visto a Liga portuguesa nesta época?
Está a ser difícil para o FC Porto. Os rivais estiveram muito bem. Em alguns momentos, o FC Porto cedeu e ficou para trás na luta, que tem sido muito intensa.

Acha que o FC Porto perdeu a mística?
É difícil falar disso não estando lá. Claro que o FC Porto estava habituado a ganhar sempre e agora que isso não acontece a cobrança dos adeptos é maior. Se ganhasse títulos, nem sequer se falava na perda de mística.

Pinto da Costa tem sido criticado por alguns adeptos. Que memórias guarda dele?
É um presidente que marcou o clube, ganhou tudo o que havia para ganhar. Toda a gente tem de respeitar o que ele fez pelo FC Porto. Os adeptos criticam porque querem ganhar. Pinto da Costa e Antero Henrique fizeram um grande trabalho. Agora é tempo de reerguerem o clube e tenho a certeza que vão dar a volta por cima.

Como antevê o FC Porto-Sporting de hoje?
O FC Porto, nestes jogos, mesmo estando fora da luta pelo título, vai querer mostrar serviço aos adeptos. Acho que se o Sporting não fizer um bom resultado entrega o título ao Benfica.

Vai torcer pelo FC Porto?
Claro. Será difícil para eles porque o Sporting é uma equipa forte e muito dinâmica, mas é muito complicado vencer o FC Porto no Dragão.

Quem acha que está melhor na luta pelo título, o Sporting ou o Benfica?
Vai ser intenso até ao fim. As duas equipas estão bem. É difícil apontar o campeão.

Está surpreendido por o Sporting estar na luta?
Sim, porque sempre que estive em Portugal lutavam pelo 2º lugar. Estiveram muito tempo afastados. Com Jorge Jesus, o clube mudou a mentalidade e agora anda lá em cima. Não esperava que Jesus trocasse o Benfica pelo Sporting, mas foi bom para a Liga porque ele colocou o Sporting na luta.

Em 2014, poderia ter ido à seleção portuguesa, mas a FIFA não autorizou. Gostaria de ter jogado por Portugal?
Queria muito jogar por Portugal, por tudo o que representa para mim. Foi uma pena a FIFA não ter autorizado, mas fico muito feliz por ter entrado nas contas.

E agora, acredita numa chamada ao Brasil?
Não. Quando escolhi jogar por Portugal, fecharam-se as portas do Brasil. Apesar disso, estou muito realizado com a minha carreira e não estou arrependido de nada.

Os habitantes de Manchester já falam de Renato Sanches, médio do Benfica?
Só pelo que sai nos jornais. O Renato Sanches é um grande jogador com muita qualidade, seria bom que continuasse a mostrar todas as suas capacidades. Acho que terá um futuro brilhante.

Esse futuro pode ser ao seu lado no City?
Quem sabe se pode ser esse o futuro dele. Só espero que ele realize os seus objetivos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)