Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
2

Jorge Jesus: "Quero viver com a pressão do sucesso"

Técnico garante que lida bem com a exigência dos adeptos. Final provável com ingleses é um tema incómodo antes da meia-final com o Al-Hilal.
Pedro Neves de Sousa 17 de Dezembro de 2019 às 06:00
Jorge Jesus durante uma sessão de treino do Flamengo
Jorge Jesus
Treinador do Flamengo, Jorge Jesus
Jorge Jesus durante uma sessão de treino do Flamengo
Jorge Jesus
Treinador do Flamengo, Jorge Jesus
Jorge Jesus durante uma sessão de treino do Flamengo
Jorge Jesus
Treinador do Flamengo, Jorge Jesus
Liverpool e pressão foram as palavras mais vezes repetidas, embora a conferência de imprensa de Jorge Jesus fosse de antevisão ao jogo desta terça-feira (17h30) com o Al-Hilal, das meias-finais do Mundial de Clubes, no Qatar. "No Brasil falou-se muito no Liverpool e esqueceram-se de que ainda temos de jogar um jogo antes, com o Al-Hilal", disse Jesus, cansado com o assunto.

Campeão brasileiro e vencedor da Taça Libertadores, Jesus percebe o clima de expectativa à volta da equipa. "É um ano de pressão, mas muito mais de satisfação. É isso que vamos tentar passar no nosso jogo. É um prazer, uma alegria, vamos tentar ganhar. Essa pressão é sinónimo do sucesso. Quem não quer? Quero viver toda minha vida com essa pressão", disse o técnico. Garante que o balneário do Flamengo está concentrado apenas e só na meia-final e que o reencontro com a sua ex-equipa será especial.

"É uma equipa que conheço bem. Só um jogador é que não é do meu tempo, o central. Todos os outros trabalharam comigo", disse , admitindo "sentimento e carinho pelos jogadores" com os quais trabalhou durante sete meses. Promete que o Flamengo vai "tentar proporcionar um bom espetáculo e ganhar" e destacou a importância crescente do Mundial de Clubes. "Antigamente, era um jogo, agora não é assim e daqui a dois anos será com 24 clubes. Será cada vez mais difícil", destacou o treinador.

"Jesus está bastante tranquilo"
Jorge Jesus está bastante tranquilo e senti muita confiança. Mas toda a gente, desde os adeptos brasileiros até aos jogadores, tem de perceber que não vai ser fácil o jogo com Al-Hilal", disse Jesualdo Ferreira, em exclusivo ao CM, depois de ter ido ao hotel, onde está instalado o Flamengo, em Doha. O treinador que venceu tudo no Qatar entre 2015 e 2019, ao serviço do Al-Sadd, acredita que a final do Mundial de Clubes será entre Flamengo e Liverpool.

"Al-Hilal já não tem nada de JJ"
O favoritismo é todo do Flamengo, mas tudo pode acontecer numa meia-final", disse Carlos Eduardo, jogador do Al-Hilal, que já passou pelo FC Porto e o Estoril. O médio brasileiro respondeu ainda a Jorge Jesus quanto à formação da equipa saudita. "O Al-Hilal já não tem quase nada do que ele fez. Jesus (JJ) fez um bom trabalho à frente da equipa, mas esta terça-feira a equipa já não tem nada do estilo dele."

SAIBA MAIS
Lucescu irritado
"O tema não pode ser se Jesus esteve ou não e o que fez no Al-Hilal, o mais importante é o jogo entre as equipas", disse o técnico Lucescu (Al-Hilal), muito irritado durante a conferência de imprensa.

17h30
Hora (portuguesa) do jogo desta terça-feira entre o Flamengo e o Al-Hilal, no estádio Khalifa, uma estrutura desportiva totalmente refrigerada por ar condicionado nas bancadas.

Rafinha elogia
"O míster trouxe muitas coisas boas, não só ao Flamengo, mas também ao futebol brasileiro. Já trabalhei com grandes treinadores e Jorge Jesus é um deles", referiu Rafinha, jogador do Flamengo.
Brasil Qatar Jorge Jesus Al-Hilal Liverpool Flamengo Lucescu Rafinha desporto futebol
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)