Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
5

"Marcar ao Buffon seria um sonho", confessa André Silva

Treinos com Casillas ajudam a enfrentar guardião especial.
Sérgio Pereira Cardoso 22 de Fevereiro de 2017 às 08:43
André Silva tem 21 anos
André Silva tem 21 anos
André Silva tem 21 anos, menos 18 do que ‘Gigi’ Buffon
André Silva tem 21 anos
André Silva tem 21 anos
André Silva tem 21 anos
André Silva tem 21 anos, menos 18 do que ‘Gigi’ Buffon
André Silva tem 21 anos
André Silva tem 21 anos
André Silva tem 21 anos
André Silva tem 21 anos, menos 18 do que ‘Gigi’ Buffon
André Silva tem 21 anos
André Silva tem menos 18 anos do que Gianluigi Buffon, guardião que hoje vai defrontar na primeira mão dos oitavos de final da Liga dos Campeões. O avançado do FC Porto cresceu a ver na televisão o italiano a brilhar, porém, não tem medo. Até porque treina com outra figura das balizas do futebol mundial: Iker Casillas.

"É verdade que pela frente vou ter uma grande lenda, que é Buffon, mas tenho a felicidade de trabalhar com outra lenda, que é Iker Casillas. Já marquei golos ao Iker nos treinos, fico feliz com isso, e, se amanhã [hoje] acontecer o mesmo com o Buffon, sairei muito feliz. O mais importante é a vitória, portanto, se não for eu a marcar, que a equipa o faça", referiu o internacional português, de 21 anos. "Na minha infância, nunca olhei muito para os guarda-redes. Penso que os atletas, quando são mais novos, não querem ir à baliza, mas sempre tive a noção de que Buffon foi e é um grande guarda-redes e seria um sonho para mim marcar-lhe um golo", frisou.

‘Gigi’ Buffon soube do desejo do avançado portista e, entre sorrisos, respondeu: "Bem, gosto de tentar fazer o máximo de pessoas felizes e até nem me importo que realize o seu sonho, desde que a Juventus passe. Conheço bem o André, é um jogador muito perigoso."

André Silva reagiu ainda de forma categórica a uma pergunta sobre se a ‘Juve’ é favorita a vencer a prova. "Se eu não pensar que vou ser eu o campeão, quem é que o vai fazer por mim? Penso que temos de pensar que nós é que vamos sair vitoriosos, nós é que vamos estar por cima no jogo", vincou.

"Papa? deve ser erro de pronúncia. Sou papá"
"Papa, eu? Deve ser um erro de pronúncia. Se calhar querem dizer papá, pelo facto de eu ter dois filhos." Pinto da Costa, presidente do FC Porto, respondeu assim a um jornalista do diário italiano ‘La Gazzetta dello Sport’, a respeito da sua longa permanência no cargo e da possibilidade de renunciar ao papel de ‘Papa’. (palavra usada pelo jornalista). O dirigente máximo dos dragões deu então a resposta que abre este texto e completou-a assim: "Já pensei várias vezes em deixar o cargo. Mas não aparece ninguém para me substituir. Enquanto os sócios continuarem a votar em mim, não desisto. Eles dão-me força para continuar. Não tenho medo de enfrentar as dificuldades como já aconteceu várias vezes, até quando fui suspenso de funções."

Pinto da Costa revela depois que gostava de ver de novo o FC Porto sagrar-se campeão europeu. Fala também de erros cometidos ao longo dos seus quase 35 anos de presidência. "Arrependo- -me de ter contratado um ou dois treinadores dos quais gostava, mas que depois não corresponderam. Houve mais alguns que falharam, mas não vou mencionar a quem me refiro. Não merecem isso."

Também falou sobre a fama de vender caro os jogadores do FC Porto. "Procuro sempre ser justo e defender o clube", disse.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)