Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
7

Ministério Público junta casos dos vouchers e dos emails do Benfica num só processo

Investigação apurou que as duas investigações têm factos e protagonistas comuns.
24 de Janeiro de 2018 às 12:45
Luís Filipe Vieira
Luís Filipe Vieira
Luís Filipe Vieira
Luís Filipe Vieira
Luís Filipe Vieira
Luís Filipe Vieira
O Ministério Público resolveu juntar num só processo as investigações emn curso sobre os vouchers que o clube dava aos árbitros que atuavam no Estádio da Luz (caso denunciado pelo Sporting) com o dos emails que supostamente revelam rede de influências com árbitros e dirigentes da arbitragem (denúncia do FC Porto).

Segundo a revista Sábado, a decisão foi tomada pelos procuradores da 9ª secção do Departamento de Investigação e Ação Penal de Lisboa, depois de considerarem que há matérias e protagonistas que coincidem em ambas as investigações.

A revista escreve esta quarta-feira que, no caso dos "vouchers" - as ofertas dadas pelo Benfica a árbitros, observadores e delegados ao jogo - a Unidade Nacional contra a Corrupção da Polícia Judiciária (UNCC) já entregou ao Ministério Público o relatório final da investigação. Ação que levou à decisão de juntar este processo ao dos emails.

Continuam a ser ouvidas testemunhas no processo dos "emails" e a analisar os milhares de ficheiros informáticos apreendidos nas buscas realizadas a 19 de outubro do ano passado. 
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)