Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto

Moreirense foi suspenso, mas continua na Liga

Processo envolve jogadores de outros dois clubes que terão sido aliciados.
Paulo Jorge Duarte 8 de Setembro de 2018 às 01:30
Jogo entre o Moreirense e o Santa Clara, em 2012
Jogo entre o Moreirense e a Naval 1º de Maio, em 2012
Jogo entre o Moreirense e o Santa Clara, em 2012
Jogo entre o Moreirense e a Naval 1º de Maio, em 2012
Jogo entre o Moreirense e o Santa Clara, em 2012
Jogo entre o Moreirense e a Naval 1º de Maio, em 2012
A decisão do Tribunal de Santa Maria da Feira condena o Moreirense à suspensão da participação em competições desportivas, devido à prática de quatro crimes de corrupção ativa. Mas o clube garante que a suspensão tem que ver com o clube e não com a SAD, pelo que, em termos práticos, o Moreirense continua a competir na I Liga. Em causa esteve a alegada compra de jogadores do Santa Clara e da Naval 1º de Maio, para subir de divisão, na temporada de 2011/12.

O coletivo condenou ainda o antigo futebolista Nuno Pereira Mendes à pena única de três anos e meio de prisão, suspensa, mediante multa de 1500 euros. Um outro ex-futebolista - Sérgio Grilo Neves - e o jogador ainda no ativo José William Mendonça foram condenados a um ano e três meses e a dois anos de prisão, respetivamente, mas igualmente com pena suspensa.

O Moreirense foi condenado ainda a pagar uma multa de 112 500 euros. Pedro Magalhães, filho do presidente Vítor Magalhães, e o antigo vice-presidente Manuel Orlando ‘Alhinho’, além de outros três arguidos, foram condenados a penas de prisão, suspensas por três anos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)