Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
2

Octávio Machado acusa Conselho de Disciplina de ter dois pesos e duas medidas

Sporting vai recorrer do processo instaurado a Slimani.
27 de Janeiro de 2016 às 21:12
O diretor-geral do Sporting Octávio Machado
O diretor-geral do Sporting Octávio Machado FOTO: Paulo Calado

O diretor-geral do Sporting, Octávio Machado, acusou esta quarta-feira o Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) de ter "dois pesos e duas medidas" e revelou que o clube vai recorrer do processo instaurado a Slimani.

"Não espero que Slimani seja castigado, pelo contrário. Não deve sê-lo porque seria ter dois pesos e duas medidas. Seria mau para o futebol português", disse o dirigente 'leonino', para quem o Sporting é o clube que mais tem promovido a modalidade pelos espetáculos que tem proporcionado e por ser a equipa com mais jogadores portugueses.

De acordo com Octávio Machado, "as regras e os conceitos do futebol são iguais em todas as competições, pelo que não se percebe porque é que num caso a secção profissional do CD tomou a decisão de arquivar a participação do Sporting e a secção não profissional instaurou um processo a Slimani".

O dirigente 'leonino' aludia à queixa do Benfica referente a uma alegada cotovelada dada pelo jogador Islam Slimani no benfiquista Samaris, no jogo Sporting-Benfica da Taça de Portugal, que justificou a abertura de um processo ao avançado argelino, ao contrário do aconteceu com a participação apresentada pelos 'leões' sobre alegadas infrações disciplinares de jogadores 'encarnados' no jogo entre as duas equipas para a I Liga.

"O Sporting vai recorrer desta decisão do CD para o Conselho de Justiça (CJ) da FPF porque não aceita que haja dois pesos e duas medidas", disse o diretor geral dos 'leões', que manifestou estranheza com o conteúdo da queixa avançada pelo Benfica contra Slimani junto do CD.

Segundo Octávio Machado, a queixa refere uma agressão de Slimani a Samaris na primeira parte, quando toda a comunicação social alude ao lance em causa como tendo ocorrido no início da segunda, além de que o ponta de lança do Sporting é referido na mesma queixa como jogador do Nacional.

A propósito, o dirigente 'leonino' rebateu a tese do Benfica, segundo a qual houve uma agressão de Slimani a Samaris no citado lance: "Uma cotovelada é uma cotovelada. O Slimani, para evitar o bloqueio de Samaris, fez um movimento de extensão com o braço para o afastar e atingiu-o nas costas. O árbitro viu e não interpretou como sendo uma agressão".

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)