Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
8

Paulinho antecipa réveillon com triunfo do Sporting frente ao Portimonense

Campeão está na frente e assiste esta quinta-feira na tranquilidade do sofá ao clássico entre o FC Porto e o Benfica no Dragão.
Mário Figueiredo 30 de Dezembro de 2021 às 01:30
Paulinho teve uma noite de glória em Alvalade com um hat trick em 18 minutos
Rúben Amorim
Paulinho teve uma noite de glória em Alvalade com um hat trick em 18 minutos
Rúben Amorim
Paulinho teve uma noite de glória em Alvalade com um hat trick em 18 minutos
Rúben Amorim
U m hat trick de Paulinho antecipou o Réveillon do Sporting com um triunfo suado sobre o Portimonense, por 3-2, depois de ter estado a perder por 0-1. Uma vitória que permite aos leões ascenderem à liderança isolada do campeonato e assistir, no sofá, ao clássico desta quinta-feira entre o FC Porto e o Benfica.

A equipa de Rúben Amorim entrou lenta no jogo e sem acutilância. Mesmo com um futebol rendilhado em alguns períodos, a verdade é que na zona de finalização os leões estavam perdulários. O instinto matador parecia ter desaparecido com o Natal.

Já a formação de Paulo Sérgio entrou concentrada e organizada. Privilegiou a solidez defensiva, mas sempre com os olhos na frente em Nakajima. Tal como Amorim previra na antevisão do jogo, o japonês foi um quebra-cabeças, mas quem ficou com os olhos em bico foi Esgaio. Lento e previsível.

Enquanto os leões pareciam treinar Samuel Portugal com remates que mais pareciam passes e todos à figura. Os algarvios mostraram ao que vinham: lutar pelos pontos.

O primeiro aviso surgiu num remate inesperado mas venenoso de Nakajima que obrigou Adán a uma defesa difícil, com a bola ainda a bater no ferro. Mas os leões não acordaram. Com um futebol objetivo e com um contra-ataque criterioso, o Portimonenses acabou por colocar-se em vantagem num autogolo de Matheus Reis. Fali Candé tem uma arrancada pela esquerda e cruza para a área com o central leonino a introduzir a bola na própria baliza.

Houve reação do Sporting, mas sem tirar o sono à defesa algarvia que sem se esforçar muito foi chegando para as dificuldades apresentadas.

Na etapa complementar, o Sporting entrou mais aguerrido, acima de tudo, ferido no orgulho. Assumiu as rédeas do jogo e puxou dos galões de campeão. Todos correram mais. A expulsão de Pedro Sá ajudou, mas até Paulinho, que tem estado divorciado dos golos apareceu para liderar a reviravolta.

O golo do empate surgiu num golpe de cabeça e a reviravolta foi consumada após um ressalto. Mas Paulinho ganhou o gosto pelos golos e foi atrás de hat trick que surgiu pouco depois, após uma assistência de Pote.

Os algarvios ainda reagiram e fizeram o 3-2 por Possignolo, mas a noite foi dos leões.

POSITIVO E NEGATIVO
+Paulinho... do catano  
Paulinho teve esta quarta-feira uma noite de glória ao apontar os três golos da vitória, naquele que foi o seu primeira hat trick no Sporting. Uma reviravolta dos leões depois da estreia do jovem Geny Catamo. É caso para dizer que Paulinho foi... do catano.

-Pedro Sá
O capitão do Portimonense acabou expulso, por duplo amarelo. Se viu o segundo cartão num lance normal em que tentava cortar a bola no meio campo, já o primeiro foi por protestos. Deixou a sua equipa com menos um e precipitou a derrota.

Arbitragem segura
Agarrou o jogo disciplinarmente com vários cartões amarelos. Bem ao mandar jogar no lance mais polémico com a bola a bater na mão de Willyan na área. A expulsão de Pedro Sá, por duplo amarelo, também foi corretíssima.

Momentos do jogo
21’
Fali Candé sobe pela esquerda, passa por Esgaio e cruza para a área, onde o defesa leonino Matheus Reis tenta antecipar-se a Fabrício e acaba por meter a bola na própria baliza.

65’
Daniel Bragança abre para a esquerda, onde Nuno Santos recebe e cruza para a área, com Paulinho a cabecear para o empate, dando início à reviravolta leonina em Alvalade.

76’
Nuno Santos tem nova arrancada e cruzamento para Pedro Gonçalves, que remata contra um defesa. Paulinho aproveita o ressalto e bisa na partida consumando a reviravolta.

?Fulminante reviravolta do 21
Adán – Uma enorme defesa logo aos 10 minutos a remate de Nakajima. Depois, uma interceção que levava perigo.
Gonçalo Inácio – Não foi uma primeira parte nada fácil. Muito complicado travar as descidas de Nakajima e ao mesmo tempo dobrar Esgaio.
Coates – Alguns cortes importantes, mas também sofreu até ao intervalo. Depois, melhorou.
Matheus Reis – Infelicidade no autogolo. Reagiu e arrancou para uma bela exibição.
Esgaio – Primeira parte para esquecer. Nakajima e Candé foram verdadeiras dores de cabeça.
Paulinho - Finalmente o número 21 surgiu em grande na reviravolta em 18’ . No sítio certo para três finalizações de ponta de lança. Já leva nove na temporada (seis na Liga). Fulminante.
Nuno Santos – Tentou dar a habitual profundidade do flanco. Os cruzamentos certeiros só no segundo tempo deram a assistência para empate. Decisivo no lance do 2-1.
Palhinha – Foi dele o primeiro remate, mas também esteve muito apagado no primeiro tempo.
Matheus Nunes – Não foi dos seus melhores jogos, mas ainda assim tentou remar contra a maré com várias cavalgadas.
Sarabia – Dois remates com perigo. Esteve mexido, mas o Sporting precisava mais.
Pedro Gonçalves – Dois disparos com perigo e pouco mais. De mais positivo, a assistência de bandeja para 3-1, o terceiro de Paulinho.
Bragança – Entrou bem e esteve na jogada do empate. Com espaço, joga como quer.
Geny Catamo – Estreia absoluta do moçambicano de 20 anos na Liga.
Tiago Tomás – Refrescou.

"Expulsão ajudou-nos"
"Estivémos algo precipitados até porque esta equipa não costuma estar a perder. Depois tomámos conta do jogo e a expulsão ainda ajudou-nos mais", disse Amorim que falou sobre o hat trick de Paulinho: "A aposta no Paulinho não é pessoal, mas é da equipa".
Ver comentários