Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
6

Pizzi salva liderança do Benfica nos Açores

Santa Clara foi quase sempre superior, mas o Benfica conseguiu a reviravolta no segundo tempo, depois de uma primeira parte muito fraca.
Filipe António Ferreira, M.P. e J.M. 10 de Novembro de 2019 às 10:04
Pizzi, na foto com Sanusi, deu o triunfo num jogo muito complicado
Santa Clara - Benfica
Santa Clara - Benfica
Santa Clara - Benfica
Santa Clara - Benfica
Santa Clara - Benfica
Santa Clara - Benfica
Pizzi, na foto com Sanusi, deu o triunfo num jogo muito complicado
Santa Clara - Benfica
Santa Clara - Benfica
Santa Clara - Benfica
Santa Clara - Benfica
Santa Clara - Benfica
Santa Clara - Benfica
Pizzi, na foto com Sanusi, deu o triunfo num jogo muito complicado
Santa Clara - Benfica
Santa Clara - Benfica
Santa Clara - Benfica
Santa Clara - Benfica
Santa Clara - Benfica
Santa Clara - Benfica
Difícil, muito difícil o triunfo do Benfica nos Açores diante do Santa Clara. As águias seguram a liderança na Liga, graças a Pizzi, líder da reviravolta das águias, que tiveram uma primeira parte paupérrima.

Bruno Lage voltou a apostar na versão encarnada do campeonato, com as entradas de André Almeida, Pizzi e Seferovic, mas nada mudou. Lentidão, muitos passes falhados (110) e total ausência de criatividade arrastaram as águias para uma primeira parte negra.

Do outro lado, o Santa Clara que sem ter de se aplicar muito, teve um primeiro tempo muito competente a nível defensivo e uma enorme eficácia no plano atacante. Um livre perigoso de Rashid, uma jogada coletiva muito interessante que resultou no golo de Carlos Jr, e um contra-ataque venenoso que Thiago Santana quase emendava para o 2-0. Sim, foram dos açorianos as melhores chances antes do intervalo. Do outro lado, um remate ao poste de Seferovic que estava em fora de jogo e um cabeceamento (único à baliza de Marco) de Rúben Dias.

Depois do descanso, Lage mudou: Saiu Florentino e entrou Carlos Vinicius, mas as coisas não se alteraram logo. O Santa Clara teve duas chances de pôr ainda mais a nu as dificuldades do campeão. Depois, Rúben Dias colocou à prova o guarda-redes Marco. Um lance que fez clique entre as águias. Logo a seguir o empate. Chiquinho deu a bola na direita para Pizzi que, depois de tirar um adversário do caminho, cruzou para Vinicius empurrar (1-1).

A partir daí houve mais acerto das águias e menos saídas perigosas dos açorianos. O cansaço parece ter-se abatido na equipa de João Henriques, que ficou a ver jogar no lance do 2-1. Um mau alívio do central César permitiu a Seferovic assistir Pizzi que, à goleador, fez o golo do triunfo. Festa dos encarnados do continente em São Miguel.

Até final, o Benfica dominou mas foi já nos descontos que o Santa Clara teve a oportunidade de colocar justiça no marcador (Ukra atirou muito perto do poste direito de Odysseas).

Os encarnados mantêm assim a liderança da Liga antes de nova paragem para os trabalhos das seleções. Tempo que Lage vai ter de aproveitar para elevar os índices de confiança de uma equipa que nos últimos jogos tem demonstrado uma manifesta falta de qualidade.

Ainda assim e depois do jogo de sábado, Bruno Lage eleva para 28 as vitórias na Liga em 30 jogos. Foi também o 14º triunfo fora de casa em 14 jogos.

Lage diz que vai ser pai para motivar equipa
"O mister deu-nos a informação de que iria ser novamente pai e que queria juntar a isso uma vitória. Deu-nos força para irmos em busca dos 3 pontos", confessou este sábado André Almeida. Na zona mista após a vitória em São Miguel, o defesa do Benfica revelou as palavras do treinador Bruno Lage, ao intervalo, que motivaram os jogadores.

Minutos antes, o técnico, que já é pai de Jaime, de quatro anos e meio, admitira que teve de "mexer com as emoções" dos atletas. "É um assunto particular, que fica entre nós. Mas viu-se a equipa completamente diferente", acrescentou, sem revelar mais pormenores. Menos comedido foi André Almeida, apesar da hesitação. "Não sei se posso partilhar isto", disse, antes de dar a grande novidade.

Ao que o CM apurou, depois de abordar os aspetos táticos, Lage abriu o coração aos jogadores: "Assim não ganhamos. Temos de pensar nas nossas três famílias: a do balneário, que precisa de cerrar fileiras; na que está na bancada, com adeptos que nos apoiam; e na de sangue, por quem todos lutamos. E aproveito para vos dizer que a minha vai aumentar". n m.p./j.m
Pizzi Seferovic Santa Clara Benfica Bruno Lage Bruno Lage Marco Rúben Dias Rúben Dias Carlos Vinicius
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)