Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
7

Príncipe Ali bin Al Hussein quer acesso ao relatório Garcia

Investigou a atribuição das organizações dos Mundiais de futebol de 2018 e 2022.
27 de Dezembro de 2015 às 15:21
O Príncipe jordano Ali bin Al Hussein é candidato à presidência da FIFA
O Príncipe jordano Ali bin Al Hussein é candidato à presidência da FIFA FOTO: Gary Cameron/Reuters

O Príncipe jordano Ali bin Al Hussein, candidato à presidência da FIFA, exigiu este domingo a "divulgação imediata" do designado relatório Garcia, que investigou a atribuição das organizações dos Mundiais de futebol de 2018 e 2022.

"É preciso impor algumas regras básicas, como a divulgação imediata do relatório Garcia, porque os candidatos à presidência da FIFA precisam de saber o que se tem passado neste organismo e o público também", disse Ali bin Al Hussein.

A FIFA sempre se opôs à publicação integral do relatório Garcia, alegando que isso colocaria o organismo numa situação jurídica muito delicada, justificando a necessidade de manter o documento secreto com o propósito de garantir a confidencialidade das fontes.

A Rússia ganhou a corrida à organização do Campeonato do Mundo de 2018 numa segunda votação, depois de a Inglaterra ter sido eliminada na primeira, com um total de 13 votos, contra sete da candidatura ibérica (Portugal e Espanha) e dois do projeto conjunto entre a Holanda e a Bélgica.

O Qatar foi escolhido para anfitrião Mundial de 2022 após quatro votações. Após as sucessivas eliminações da Austrália, Japão e Coreia do Sul, o Qatar venceu, finalmente, a candidatura dos Estados Unidos, por 14 votos contra oito.

Ali bin Al Hussein FIFA
Ver comentários