Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
1

Quatro empates consecutivos fazem soar o alarme no FC Porto

Nuno Espírito Santo já viu lenços brancos no final do empate com o Belenenses, no Restelo .
Mário Figueiredo 28 de Novembro de 2016 às 08:43
Nuno Espírito Santo, treinador do FC Porto
Nuno Espírito Santo, treinador do FC Porto FOTO: Miguel A. Lopes/Lusa
A contestação a Nuno Espírito Santo está ao rubro. O quarto empate consecutivo obtido, no sábado, frente ao Belenenses (0-0) fez disparar a onda de insatisfação entre os adeptos portistas, que chegaram mesmo a mostrar lenços brancos no final do jogo do Restelo.

Com apenas um golo apontado nos últimos quatro jogos, os dragões vivem uma das maiores e mais preocupantes secas. A equipa é jovem e tem valor, mas Nuno Espírito Santo está longe de conseguir dar a volta a uma situação que se está a tornar crítica e na qual o técnico afigura-se como o elo mais fraco.

Só o apuramento para os oitavos de final da Liga dos Campeões, decidido no jogo com o Leicester, pode atenuar o ambiente de crise em torno dos dragões e aumentar ligeiramente o balão de oxigénio para o treinador.

O empate do Restelo, o terceiro consecutivo sem marcar golos e que deixa a equipa a sete pontos do líder Benfica, evidenciou as carências do plantel portista e falta de ‘golpe de asa’ do treinador para contrariar as adversidades de um jogo marcado pelo terreno pesado.

O presidente Pinto da Costa viu-se obrigado a descer ao balneário, numa altura em que os adeptos classificavam de "vergonhosa" a exibição, para amenizar uma situação cada vez mais complicada. O líder portista terá passado uma mensagem de confiança ao grupo apurou o CM, mas também ele tem hipotecada a sua gestão desta época. O ex-guarda-redes portista é uma aposta pessoal de Pinto da Costa e a situação financeira também não é a melhor.

Mais, o adeptos exigem explicações ao treinador e ao presidente, nomeadamente como é possível dois dos ativos do clube estarem a ser ostracizados. É o caso de Brahimi, que nem foi convocado para o jogo, e de Herrera, que ficou na bancada do Restelo. A crise é grande e Espírito Santo é o elo mais fraco.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)