Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto

Reencontro de Sporting e Arouca com segurança reforçada

Está previsto um reforço policial na zona de acesso aos balneários do Estádio José Alvalade no jogo a 30 de novembro.
Filipe António Ferreira 16 de Novembro de 2016 às 08:39
FOTO: Luís Manuel Neves
O Arouca volta a jogar em Alvalade no próximo dia 30 de novembro em jogo da fase de grupos da Taça da Liga, num encontro que promete ser escaldante e com um esperado reforço de segurança previsto para a zona dos balneários no recinto leonino, apurou o CM.

Se a nível de adeptos e de organização de jogo não se deve registar um aumento do efetivo policial, já na zona do túnel de acesso aos balneários, onde se verificaram os graves incidentes entre Bruno de Carvalho e Carlos Pinho no passado dia 6 de novembro, o policiamento deve ser intensificado.

Habitualmente em jogos contra adversários que não os grandes, a segurança acaba por ser assegurada apenas por ARD (assistentes de recinto desportivo). Precisamente um deles acabou por ser, na altura dos incidentes, agredido por Carlos Pinho quando tentava afastar o líder arouquense do homólogo leonino.

O reforço policial (corpo de intervenção), que estava no exterior do estádio junto à porta principal, acabou nessa altura por ser chamado ao interior do balneário, mas chegou numa altura em que os ânimos já estavam mais calmos. Nessa altura foram identificados alguns elementos do Arouca bem como do Sporting.

A reunião entre a Polícia de Segurança Pública, elementos da Liga, do Sporting e do Arouca deve acontecer dias antes do jogo (de acordo com os regulamentos da Liga de Clubes).

Nessa altura, apurou o CM, ficará definido que tipo de segurança terá o presidente Carlos Pinho e toda a comitiva do Arouca desde a chegada do autocarro ao Estádio José Alvalade até à saída, já depois do final do jogo.
Ver comentários