Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
1

Revolta partiu do génio de Gaitán

Benfica vence Moreirense por 3-2.
30 de Agosto de 2015 às 00:32
Jonas foi o autor do terceiro e decisivo golo.
Jonas foi o autor do terceiro e decisivo golo. FOTO: Manuel de Almeida / LUSA

O Benfica venceu este sábado o Moreirense no Estádio da Luz por 3-2. Revolta das águias começou aos 75 minutos e em apenas 9 minutos o clube das águias marcou três golos.

---------------

Análise ao jogo

Júlio César – Sem culpas nos golos, respondeu bem quando foi chamado.

Nélson Semedo – As suas cavalgadas levaram muitas vezes a equipa para a frente. Por vezes exagerou nos lances individuais.

Luisão – Disfarça com a experiência alguma lentidão.

Lisandro – Estava a ser eficiente na defesa, mas a sua abordagem no lance do 0-1 deixou muito a desejar. Voltou a falhar no 2-2.

Eliseu – Primeira parte desastrada. Não melhorou muito no segundo tempo.

Samaris – Andou largos minutos perdido no campo. Melhorou na segunda parte e fez o 2-1 num belo remate de fora da área.

Pizzi – Até foi dos melhores na 1ª parte, mas foi perdendo gás.

Victor Andrade – Procurou sempre espaços interiores e, apesar de bons apontamentos técnicos, foi inconsequente.

Jonas – Aos 37’ e aos 68’ teve duas perdidas na área que não lhe são comuns. Redimiu-se e fez o 3-2 final num belo remate de pé esquerdo.

Mitroglou – Jogou mais fixo na frente, mas as bolas tardaram em lá chegar. Na segunda parte teve mais jogo e mostrou bons pormenores.

G. Guedes – Mexeu com o jogo.

Talisca – Entrou bem.

Raúl Jiménez – Mal entrou fez logo o 1-1. Bons movimentos.

Gaitán - Não há forma de contornar o assunto: este Benfica e mais dez. Joga noutra dimensão e se calhar é por isso que têm de lhe entregar papelinhos para perceber o que os outros andam a fazer. Que será desta equipa se, porventura, o argentino partir? 

--------------

Positivo
Não há forma de contornar o assunto: este Benfica e mais dez. Joga noutra dimensão e se calhar é por isso que têm de lhe entregar papelinhos para perceber o que os outros andam a fazer. Que será desta equipa se, porventura, o argentino partir?

Negativo
Sem nexo, a exibição do Benfica na primeira parte. Jonas e Mitroglou não casam. Pelo menos por agora. Victor Andrade não garante consistência no flanco e por isso procura terrenos interiores. Pizzi é intermitente. Enfim, há muitas pontas soltas.

Arbitragem
Arbitragem regular até ao momento do segundo golo do Moreirense: Cardozo, autor do remate, parte de posição irregular para faturar. Valeu à verdade desportiva que Jonas marcou a seguir para o Benfica. Evitou-se um caso.
Benfica Moreirense Rui Vitória futebol desporto
Ver comentários