Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
8

Ronaldo ouvido sobre fuga ao fisco dia 31 de julho

Craque português enfrenta acusação por parte de fisco espanhol.
20 de Junho de 2017 às 11:31
Cristiano Ronaldo
Cristiano Ronaldo
Cristiano Ronaldo em ação contra o México
Cristiano Ronaldo
Treino da seleção nacional
Cristiano Ronaldo
Cristiano Ronaldo
Cristiano Ronaldo
Cristiano Ronaldo em ação contra o México
Cristiano Ronaldo
Treino da seleção nacional
Cristiano Ronaldo
Cristiano Ronaldo
Cristiano Ronaldo
Cristiano Ronaldo em ação contra o México
Cristiano Ronaldo
Treino da seleção nacional
Cristiano Ronaldo
Cristiano Ronaldo vai ser ouvido sobre a alegada fuga ao fisco espanhol de que é acusado brevemente. 31 de julho é a data em que o craque português irá ser presente a um juiz de instrução para ser ouvido, segundo avança o El País.

O 'melhor do mundo' enfrenta uma acusação apresentada pela secção de delitos económicos do Fisco de Madrid. O jogador português é acusado de quatro delitos fiscais, cometidos entre os anos de 2011 e 2014, que supõem o desvio quase 15 milhões de euros.

O jornal, que avançou com uma investigação às contas de Ronaldo com os impostos em dezembro do ano passado, detalhas as empresas que o avançado luso terá usado para ocultar os proveitos que teve com receitas publicitárias.

O futebolista português Cristiano Ronaldo pode incorrer numa multa superior a 28 milhões de euros e em prisão efetiva de um mínimo de sete anos por presumíveis delitos contra o fisco espanhol ocorridos entre 2011 e 2014.

O Ministro das Finanças de Espanha, Cristobal Montoro, apelou esta terça-feira ao respeito pela presunção da inocência do futebolista português do Real Madrid Cristiano Ronaldo, chamado a depor por alegada fraude fiscal.

"O que é importante, aos meus olhos, é que nenhuma pessoa é criminosa se não for condenada. É por isso que se deve aplicar o princípio da presunção de inocência em todos os domínios", afirmou Cristobal Montoro, em conferência de imprensa, quando questionado sobre o tratamento mediático deste processo.
Para este, o desrespeito da presunção de inocência "não é digno de uma sociedade moderna, de um Estado de direito, isso não faz sentido e deve haver mais equilíbrio".

Antes da convocatória do futebolista ao tribunal, o governante advertiu que os desportistas devem ser "exemplares" e "particularmente escrupulosos no cumprimento das suas obrigações fiscais", uma vez que "irradiam sobre toda a sociedade, por exemplo para os jovens e para as crianças". 

Em atualização
Cristiano Ronaldo Madrid Fisco economia negócios e finanças economia (geral) desporto futebol
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)