Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
6

Rui Pinto implica Luís Filipe Vieira em caso de corrupção que envolve construtora da Lava Jato

Parceria entre a empresa imobiliária do presidente do Benfica e a Odebrecht em causa.
Sofia Piçarra 9 de Setembro de 2020 às 21:58
Luís Filipe Vieira preside à SAD e á direção do Benfica
Rui Pinto
Rui Pinto em tribunal
Rui Pinto em tribunal
Luís Filipe Vieira preside à SAD e á direção do Benfica
Rui Pinto
Rui Pinto em tribunal
Rui Pinto em tribunal
Luís Filipe Vieira preside à SAD e á direção do Benfica
Rui Pinto
Rui Pinto em tribunal
Rui Pinto em tribunal
Rui Pinto acusa Luís Filipe Vieira de corrupção, num caso que implica também a construtora Odebrecht, a empresa visada no escândalo Lava Jato. Em causa está uma parceria entre a empresa imobiliária do presidente do Benfica, a Promovalor, e a Odebrecht para a construção de um empreendimento de luxo numa zona privilegiada do litoral do Recife, Brasil.

O criador do Football Leaks garante ter documentos que provam o pagamento de subornos para viabilizar a Reserva do Paiva, um investimento de 200 milhões de euros anunciado em 2011, com hotel de cinco estrelas, centro comercial, área de lazer, residências e escritórios.

A Promovalor avançou com 120 milhões, a Odebrecht com o restante e o Novo Banco garantiu o financiamento. O negócio faz, aliás, parte da exposição de 760 milhões do NB à Promovalor.

Mas Rui Pinto, que segundo o Observador já prestou declarações ao Ministério Público sobre o caso, que deverá valer uma nova investigação ao presidente dos encarnados, garante que o investimento teve um sócio secreto: o Grupo Doyen, que teria oferecido viagens em jatos privados a Vieira e ao filho. Confrontado pelo Observador, Vieira recusou comentar uma acusação vinda "de quem falseia repetidamente a realidade".
Ver comentários