Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
3

Scala diz que reformas na FIFA deviam ser mais transparentes

Dirigente apresentou uma série de propostas à Comissão de Reformas.
19 de Novembro de 2015 às 18:27
Domenico Scala, presidente da comissão eleitoral da FIFA
Domenico Scala, presidente da comissão eleitoral da FIFA FOTO: Reuters
A Comissão de Reformas da FIFA "avança tranquilamente na boa direção", mas o processo "devia ser mais transparente", considerou esta quarta-feira Domenico Scala, presidente da comissão eleitoral do organismo mundial do futebol.

Além de pedir mais transparência, Scala também apresentou uma série de propostas à Comissão de Reformas, presidida pelo advogado suíço François Carrard e que esta quarta-feira esteve reunida na sede da FIFA, em Zurique.

Entre as propostas que estão a ser estudadas e que poderão integrar o relatório final, está a limitação a 12 anos de mandatos para o presidente, que nunca poderá ter mais de 74 anos, e a publicação da remuneração do presidente e dos outros membros dos órgãos da FIFA.

As propostas serão apresentadas ao Conselho Executivo a 2 ou 3 de dezembro, podendo ser alteradas. A votação final será submetida a votação das 209 federações, aquando do congresso extraordinário de 26 de fevereiro próximo.

Scala falava à imprensa à margem de uma conferência organizada pela International football Arena (IFA) sobre a credibilidade do desporto de alto nível e dos grandes eventos desportivos.
Domenico Scala Comissão de Reformas da FIFA transparência futebol
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)