Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
8

Seleção lusa chegou ao hotel na Hungria com adeptos a cantar o hino nacional. Veja as imagens

Equipa vai estrear-se no próximo dia 15 de junho, contra a Hungria.
Lusa 10 de Junho de 2021 às 19:00
Chegada de Portugal
Chegada de Portugal
Chegada de Portugal
Chegada de Portugal
Chegada de Portugal
Chegada Portugal
Chegada de Portugal
Chegada de Portugal
Chegada de Portugal
Chegada de Portugal
Chegada de Portugal
Chegada Portugal
Chegada de Portugal
Chegada de Portugal
Chegada de Portugal
Chegada de Portugal
Chegada de Portugal
Chegada Portugal
A seleção portuguesa de futebol chegou esta quinta-feira ao 'quartel general' em Budapeste sob o apoio de meia centena de adeptos, que não perderam a oportunidade de incentivar os campeões europeus para a caminhada no Euro2020.

Precisamente no dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, eram 20:50 (19:50 em Lisboa) quando o autocarro caracterizado a rigor, que transportou a seleção nacional desde o aeroporto, chegou ao hotel em que a comitiva lusa vai ficar instalada durante a fase de grupos, na Ilha Margarida, em pleno rio Danúbio.

Apesar das dificuldades criadas pela polícia húngara aos jornalistas portugueses que se encontravam no local, foi possível perceber que o selecionador Fernando Santos foi o primeiro a sair do autocarro, ainda antes dos elementos que fazem a segurança da seleção nacional.

Junto à unidade hoteleira estavam já vários portugueses equipados a rigor, fosse com as cores lusas ou do FC Porto, prontos para dar as boas-vindas à 'equipa das quinas', perante o olhar atento de alguns locais que se exercitavam, enquanto tentavam perceber qual o motivo de tanto alvoroço.

"Pouco importa, pouco importa se jogamos bem ou mal, vamos é levar a taça para o nosso Portugal", entoaram os adeptos, recordando o cântico que se tornou célebre na caminhada triunfal da seleção portuguesa no Euro2016, em França.

Com tantos portugueses juntos, não faltou, obviamente, o hino nacional, para compor a 'banda sonora' de receção aos jogadores que vão defender o estatuto conquistado há cinco anos.

"Foi uma receção calorosa. Temos uma comunidade que até é bastante grande aqui [Budapeste]. Temos uma seleção com tanta qualidade, com bons jogadores e acho que toda a gente na cidade está confiante, quer ver a seleção a ganhar. De certeza que vai ganhar", revelou, à agência Lusa, o português Marco Campos, que reside na capital magiar há quatro meses.

O jovem, de 23 anos, natural de Vila Nova de Famalicão e estudante de Comunicação Social, perspetivou eventuais dificuldades que a equipa campeã da Europa poderá vir a ter no Grupo F e deu conta do estado de espírito do povo húngaro.

"Os húngaros aqui não têm estado muito confiantes com o grupo. Tem noção da equipa que têm, mas estão com alguma confiança por jogarem em casa, têm que estar. Querem dar toda a força. Quando falamos da França, já é um bocadinho mais problemático. E a Alemanha não está tão bem como estava em outros anos. Mas acho que, por tudo o que tem demonstrado, Portugal tem tudo para vingar", revelou.

Portugal, que é o detentor do troféu, integra o grupo F do Euro2020, juntamente com Hungria, Alemanha e França, tendo estreia marcada na competição para terça-feira, dia 15 de junho, diante dos húngaros, em Budapeste, antes de defrontar os germânicos, em 19 de junho, em Munique, e os franceses, em 23 de junho, novamente na capital magiar.

O Euro2020, que foi adiado para este ano devido à pandemia de covid-19, realiza-se em 11 cidades de 11 países diferentes, entre sexta-feira e 11 de julho.

Seleção Nacional Seleção Nacional Hungria
Ver comentários