Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
3

Sérgio Conceição quer "atitude à Porto" no clássico da Taça

Treinador lembra que o Belenenses, adversário na Taça, ainda não perdeu fora na Liga.
Sérgio Pereira Cardoso 24 de Novembro de 2018 às 09:54
Sérgio Conceição
Sérgio Conceição
Sérgio Conceição partilhou experiências e diz que a pressão diária “é boa”
Sérgio Conceição
Sérgio Conceição, FCP, Porto
Sérgio Conceição
Sérgio Conceição
Sérgio Conceição
Sérgio Conceição
Sérgio Conceição partilhou experiências e diz que a pressão diária “é boa”
Sérgio Conceição
Sérgio Conceição, FCP, Porto
Sérgio Conceição
Sérgio Conceição
Sérgio Conceição
Sérgio Conceição
Sérgio Conceição partilhou experiências e diz que a pressão diária “é boa”
Sérgio Conceição
Sérgio Conceição, FCP, Porto
Sérgio Conceição
Sérgio Conceição
Mudar o chip. Depois de nova pausa competitiva em que muitos dos jogadores estiveram entregues às respetivas seleções, Sérgio Conceição assume que a gestão emocional é preponderante na abordagem à receção ao Belenenses, para a Taça de Portugal.

"Somos o FC Porto e queremos demonstrá-lo não pelas camisolas ou pelo símbolo que trazemos ao peito, mas sim pela atitude que vamos ter no jogo. Esse estado de espírito é fundamental para vencer", referiu. "Há muita gente que esteve fora, com treinadores e treinos diferentes, até conversas diferentes. Chegar aqui para um jogo a doer, a eliminar... Faz parte do meu trabalho mudar esse chip", explicou o técnico.

Pela frente, a equipa orientada por Silas, que traz motivos de alerta. "O Belenenses é, a par de algumas grandes equipas da Europa, das poucas que não perderam fora na Liga. É fiel aos seus princípios e gosta de ter a bola", elogiou Conceição.

Para esse encontro "difícil", o timoneiro azul-e-branco deixou já a garantia de um titular: Tiquinho Soares. "Vou abrir aqui uma exceção e dizer-vos que vai ser ele o ponta de lança. Adrián? Marcou os quatro golos na Taça a partir da esquerda. É verdade que pode jogar no centro, a segundo avançado, mas não será ele o ponta de lança", atirou, logo analisando o momento menos fulgurante de Brahimi: "Estão habituados a que faça a diferença em todos os jogos, mas às vezes não acontece. Também há conferências em que estou aqui e sai-me tudo na perfeição e outras em que meto os pés pelas mãos."

Sobre a recente troca de palavras entre Casillas e Mourinho, Conceição preferiu manter-se à margem. "É um problema que não me pertence, nem entra no balneário. Até falei hoje com o Iker e esse assunto nem sequer veio à baila. Tal como o mercado, esses temas ficam à porta", assegurou.

Silas: "Não vamos ao Estádio do Dragão para defender"
"O FC Porto não é um adversário qualquer, mas não vamos ao Dragão para defender", disse Silas, na antevisão do jogo da quarta ronda da Taça de Portugal frente aos campeões nacionais (este sábado, 20h45). O técnico do Belenenses retirou uma lição dos tempos em que enfrentava os grandes do futebol português enquanto jogador. "Joguei muitas vezes contra os três grandes e aprendi que se vamos defender, em 99 por cento das vezes perdemos." Silas deixou elogios ao FC Porto, mas garantiu que vai tentar vencer. "É a melhor equipa de Portugal. Se perder, perdi, mas vou tentar ganhar. É a minha experiência."
Ver comentários