Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
6

Serviços mínimos rumo às ‘meias’ da Taça de Portugal

Soares e Marcano assinaram os golos da equipa portista que ditou a vitória frente ao Varzim.
Mário Pereira 15 de Janeiro de 2020 às 08:50
FC Porto - Varzim
FC Porto - Varzim
FC Porto - Varzim
FC Porto - Varzim
FC Porto - Varzim
FC Porto - Varzim
FC Porto - Varzim
FC Porto - Varzim
FC Porto - Varzim
Com uma exibição económica, nos limites do suficiente menos, o FC Porto venceu esta terça-feira o Varzim e está apurado para as meias-finais da Taça de Portugal, onde irá defrontar o vencedor do jogo Ac. Viseu-Canelas (jogam quinta-feira).

Golos de Soares e Marcano, ambos na primeira parte, deram corpo ao triunfo minguado dos azuis-e-brancos, numa partida onde o resultado foi discutido até ao final pelos poveiros.

Na segunda metade, a equipa do clube que é filial nº 1 do FC Porto foi até, em diversas ocasiões, superior ao adversário. Nesta fase, Sérgio Conceição, técnico dos dragões, mostrou evidente desagrado por ver a sua equipa a correr atrás... e para trás.

A pensar no jogo de sexta-feira com o Sp. Braga, para a Liga, Conceição fez sete mexidas em relação ao onze inicial que na passada sexta-feira ganhou (4-2) em Moreira de Cónegos. As dinâmicas da equipa ressentiram-se. Em ritmo baixo, o FC Porto adiantou-se aos 28’, por Soares (vistosa assistência, de calcanhar, de Otávio).

O Varzim reagiu e chegou ao empate pouco depois, por Hugo Gomes, aos 36’, à conta de um forte pontapé de fora da área, após a marcação de um livre. Antes do intervalo, Marcano, de cabeça, voltou a dar vantagem à sua equipa, na sequência de um livre/cruzamento.

Da segunda parte já se disse tudo. Um dragão molengão não garantiu tranquilidade frente ao 5º classificado da II Liga, que com o passar do tempo e a manutenção do resultado acreditou que poderia fazer algo mais. Ficou a intenção a servir de consolação.

Em análise
Regresso e estreia
Baró regressou à competição (embora sem brilhar) após longa ausência, por lesão. Vítor Ferreira (Vitinha na camisola, médio de 19 anos) teve estreia absoluta no FC Porto.

A dever uma exibição
O FC Porto ganhou mas ficou a dever uma exibição aos cerca de 13 mil adeptos que foram ao estádio numa noite de chuva. Além disso, no golo do Varzim, o guarda-redes Diogo Costa vê a bola entrar pelo meio da baliza. Mal batido.

Dúvidas no primeiro golo
Fica a ideia de que há falta de Mbemba no lance do qual resulta o primeiro golo do FC Porto. O mesmo Mbemba, um pouco antes, deveria ter visto um cartão amarelo, por agarrão ostensivo a um adversário. Rui Costa foi permissivo.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)