Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
2

Silas admite perder Bruno Fernandes

Treinador do Sporting considera “prematuro” falar em reforços quando faltam oito jogos até à abertura da próxima janela de transferências.
Sara Guterres e J.M. 10 de Novembro de 2019 às 01:30
Silas
Silas
Silas
Silas
Silas
Silas
Silas
Silas
Silas
Silas
Silas
Silas
"Não gosto de sofrer por antecipação. Se um dia tiver de perder algum jogador, estarei aqui para procurar soluções." Foi esta a resposta de Silas, na antevisão do jogo deste domingo (às 18h30, em Alvalade) com o Belenenses, quando questionado sobre a possibilidade de Bruno Fernandes sair do Sporting em janeiro. "Imaginem que ele se lesiona, tenho de ter jogadores para o substituir.

Provavelmente não vão conseguir fazer o que o Bruno faz, porque é um dos melhores jogadores da Liga, se não o melhor", disse.

O técnico considerou ainda que é "prematuro" falar em reforços quando o Sporting tem oito jogos até à abertura da janela de transferências: "Esqueço completamente o mercado, neste momento está fora de questão. Sei que há opções minhas que as pessoas não entendem, mas sou eu que tenho de as tomar. O meu objetivo é aumentar a competitividade interna e conseguirei, porque sou demasiado teimoso para vacilar ou desistir de algum jogador."

Sobre o reencontro com o Belenenses, clube no qual iniciou a carreira de treinador na época 2017/18, Silas acredita que pode beneficiar do facto de conhecer a equipa. "Julgo que já treinei os 11 jogadores que vão jogar. Eu acho que tenho vantagem porque preparei o jogo a pensar na equipa deles, mas eles acharão o mesmo. Só que eu tento ser imprevisível. Quando pensam que me conhecem bem, apareço com outras coisas", avisou.

Ainda assim, antevê dificuldades frente a um Belenenses com potencial: "Jogamos em casa e queremos ganhar. Estou à espera de um jogo aberto, com golos e muitas ocasiões." Quanto à possibilidade de repetir o sistema de três defesas, utilizado na vitória (2-0) frente ao Rosenborg, o técnico admitiu que poderá operar mexidas. "Vamos usar muitas vezes a linha de três mas, de um jogo para o outro, podemos aparecer em losango ou em 4x3x3", referiu.

"Não me lembro de ver esta histeria"
"Quando Marco Silva era o treinador [em 2014/15], à 10ª ronda o Sporting tinha 17 pontos. Hoje, à mesma jornada, tem 17. Mas estamos em 4º lugar e na altura éramos o 8º classificado. Não me lembro de ver a histeria que há hoje, não me lembro deste ruído."

A comparação, feita pelo presidente do Sporting na sexta-feira à noite durante a entrega dos prémios ‘Rugidos do Leão’, da prestação da equipa de futebol na Liga no 2º ano de mandato da atual direção face à anterior de Bruno de Carvalho, serviu para Frederico Varandas recusar que o arranque desta época seja classificado como um "desastre".

"É verdade que está aquém das expectativas", admitiu o líder leonino, que recordou a Taça de Portugal e a Taça da Liga ganhas na época passada como comprovativos da capacidade de gestão da atual SAD. "Errámos? Claro que sim", confidenciou Varandas, contrapondo que "esta estrutura é a mesma que fez com que o futebol do Sporting tivesse a melhor época dos últimos 17 anos".

"Com décadas de atraso para os nossos rivais, com a crise de valores que arrasou o clube, sabia que não passaríamos do 8 para o 80 num ano ou em dois", finalizou o presidente.

"Não vamos enganar ninguém"
Pedro Ribeiro, que era treinador da equipa sub-23 do Belenenses antes de substituir Silas na equipa principal, não acredita que qualquer um dos técnicos possa tirar vantagem do maior conhecimento de parte a parte. "Não vamos enganar ninguém, vamos jogar contra o Sporting e o Sporting vai jogar contra o Belenenses", disse este sábado, acrescentando: "Essa questão do conhecimento, com as análises que as equipas técnicas fazem a este nível, é muito esbatida". "Não se trata de enganar, trata-se de tentar ser mais competente do que o adversário", completou.

Abraço a Sousa Cintra
Frederico Varandas, presidente do Sporting, e Sousa Cintra, antigo presidente do clube e ex-líder da SAD no período pós-Bruno de Carvalho, trocaram este sábado um abraço em Algés, durante a cerimónia de lançamento do livro de António Bessone Basto, que foi atleta dos leões. Sousa Cintra tem sido um crítico acérrimo do atual presidente. "Ele não tem jeito para isto", disse o ex-dirigente faz este domingo um mês, após a última assembleia-geral do clube.

PORMENORES
Dérbi desequilibrado
Sporting e Belenenses já se defrontaram 195 vezes nas várias provas nacionais. Os leões levam clara vantagem, com 111 vitórias (56%) contra 42 (22%) do adversário. Os restantes 42 jogos acabaram empatados. O Sporting tem uma predominância ainda maior em Alvalade: 74 triunfos em 98 jogos (76%), contra 16 empates e 8 derrotas.

Chicotadas positivas
Silas foi demitido do Belenenses no início de setembro. Desde então, Pedro Ribeiro venceu três dos seis jogos para a Liga à frente da equipa do Restelo. Quanto a Silas, depois de assumir o Sporting, venceu três das quatro jornadas e perdeu na última, com o Tondela (0-1).

Insegurança defensiva
Entre Liga e Taça de Portugal, o Sporting sofreu sempre golos (5 ao todo) nos últimos quatro encontros. Com Silas, só o Aves não marcou frente aos leões.

Renovação de Coates
A renovação do contrato de Coates, que termina em junho de 2022, poderá avançar nos próximos dias. Caso o central uruguaio não aceite as condições oferecidas pela SAD, a venda em janeiro é um cenário que está em cima da mesa.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)