Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
8

Sporting no centro de escândalo de corrupção no andebol

CM desvenda esquema de corrupção, às ordens do diretor André Geraldes, que deu aos leões título de andebol de 2016/17.
Tânia Laranjo e Henrique Machado 15 de Maio de 2018 às 02:05
Bruno de Carvalho comemora o título de Campeão Nacional da equipa de Andebol
Bruno de Carvalho festejou efusivamente vitória final contra o Benfica que terá sido comprada através da arbitragem
André Geraldes e Bruno de Carvalho
André Geraldes
André Geraldes
Equipa do Sporting campeão de andebol em 2016/17
Paulo Silva, intermediário no esquema de corrupção do andebol do Sporting
Bruno de Carvalho comemora o título de Campeão Nacional da equipa de Andebol
Bruno de Carvalho festejou efusivamente vitória final contra o Benfica que terá sido comprada através da arbitragem
André Geraldes e Bruno de Carvalho
André Geraldes
André Geraldes
Equipa do Sporting campeão de andebol em 2016/17
Paulo Silva, intermediário no esquema de corrupção do andebol do Sporting
Bruno de Carvalho comemora o título de Campeão Nacional da equipa de Andebol
Bruno de Carvalho festejou efusivamente vitória final contra o Benfica que terá sido comprada através da arbitragem
André Geraldes e Bruno de Carvalho
André Geraldes
André Geraldes
Equipa do Sporting campeão de andebol em 2016/17
Paulo Silva, intermediário no esquema de corrupção do andebol do Sporting
O título de andebol da época 2016/2017, ganho pelo Sporting, está sob suspeita de fraude face a um gigantesco esquema de corrupção com a compra de equipas de arbitragem, quer para os leões ganharem, quer para o FC Porto, com o qual disputaram o campeonato até ao fim, perder. São múltiplas as conversas e as trocas de mensagens de voz entre empresários, na aplicação da internet WhatsApp, gravadas, a mostrar como André Geraldes, hoje diretor de futebol do Sporting, coordenava toda a batota.

Uma investigação do CM, com todas as provas, mostra a teia de cumplicidades para viciar todo o campeonato: árbitros comprados por 2000 euros para que, 16 anos depois, o Sporting chegasse ao título. E valia tudo: até pagar para que o eterno rival Benfica ganhasse no confronto direto com o FC Porto, isolando o Sporting no primeiro lugar.

"Sabes como é que o c... [do árbitro] se despediu de mim? Grande abraço. Rumo ao 37! Filho da p...", diz Paulo Silva, intermediário que pagava aos árbitros, a outro empresário, que agia a mando do "chefe", Geraldes. O árbitro pensava que tinha sido o Benfica a suborná-lo. Paulo Silva, sportinguista, recebia comissões mas diz ter agido por amor à camisola (ler entrevista ao CM nas páginas 6 e 7). Diz-se arrependido dos crimes.

O Sporting pagou para o Benfica ganhar, mas também para perder. Foi a 31 de maio de 2017, no jogo do título com os leões. Ganhou o Sporting por 25-23, e Paulo antes revelou a Gonçalo, empresário: "Já tratei. Disse-lhes que se ganharmos têm um brindezinho de 1,5… Disse que, ‘se as coisas estiverem complicadas, tem de dar a mãozinha’".

A época acabou conforme o previsto, mas nem sempre André Geraldes gostou: dava as ordens e mal as coisas não corriam bem enviava mensagens (ver imagens) a dizer que Paulo Silva não falara com os árbitros como devia. O FC Porto foi o maior prejudicado, mas outros clubes perderam com os árbitros corrompidos, como o Águas Santas.

Perfil de André Geraldes
André Geraldes, de 27 anos, é o homem-forte do futebol do Sporting. Na época passada estava à frente das modalidades, nas quais levou os leões a lugares cimeiros. Nascido a 2 de maio de 1991, na cidade da Maia, o jovem promessa, que Octávio Machado ajudou a lançar, tinha chegado ao futebol em 2011. Foi no Sintrense, onde treinou a equipa de futebol de 11. Desde 2013, intitula-se ‘Team Manager e Diretor do Gabinete de Apoio do Futebol Profissional’.

Sobre si próprio, no linkedin (a página profissional que cada um pode criar na internet) diz que lhe é reconhecida liderança, gestão e motivação de equipas. Realça a coordenação e capacidade de direcionar talentos para produtividades elevadas. Refere, depois, que passou pela Universidade Autónoma de Lisboa e frequentou o curso de Administração e Gestão de Desporto. O Correio da Manhã sabe que só se matriculou.  Nunca frequentou qualquer aula, não fez qualquer cadeira. Tem apenas o 12º ano.

Fizeram o que podiam fazer
A Taça de Portugal, a 4 de junho, opôs o Sporting ao ABC. E a equipa de Braga ganhou, o que deixou os leões em fúria porque um árbitro estaria "controlado". "Pá, fomos de vela, mas não podem atribuir culpas aos gajos. Puseram-nos no jogo várias vezes. Fizeram o que podiam fazer, foram nossos amigos", defendeu Paulo Silva.

Dois mil euros para ‘ajudar’ as águias     
u Um dos árbitros do encontro - no andebol é sempre uma dupla - recebeu dois mil euros para favorecer o Benfica contra o FC Porto. É o que resulta das conversas gravadas a que o CM teve acesso.

"Cometi vários crimes pelo meu sportinguismo"  
Paulo Silva, intermediário, fala em "fraude nas modalidades" e conta ao CM saber que Geraldes era o "chefe" por mensagens que viu
Paulo Silva, empresário de futebol que se dedicava à prospeção de novos jogadores para os clubes – jovens talentos –, acabou por alinhar num esquema de corrupção ao serviço do seu clube do coração, o Sporting. E diz mesmo ao CM em entrevista que agiu sobretudo por sportinguismo. Apesar de ter recebido comissões de 350 euros por cada árbitro de andebol que corrompia. "Só fiz isto para combater a fraude que já existia nas modalidades", diz.

Sabe que arrisca pena de prisão por vários crimes de corrupção desportiva, mas espera benevolência da Justiça, que lhe suspenda a pena por estar arrependido e cooperante. Confessa saber que o "chefe" seria André Geraldes, até por mensagens dele que lhe foram mostradas e que "não enganam", mas nunca falou com ele. "Não falei com o André nem com ninguém da estrutura do Sporting. O meu interlocutor era o João Gonçalves", também ele um intermediário do esquema.

Pediu um emprego numa empresa ligada ao clube, que foi recusado. "Para não haver ligações entre o Sporting e a minha pessoa", diz. Sobre como começou no esquema de corrupção, recorda: "Foi o caso de um árbitro, que me disse que podia colaborar, porque até é sportinguista, e que depois não quis receber um tostão". Quanto ao árbitro do Benfica-Porto, "recebeu dois mil euros. Encontrei-me com ele numa zona residencial perto de Braga. O valor era o João Gonçalves que me transmitia", recorda. "Cometi vários crimes pelo meu sportinguismo. Porque isto é transversal a todas as modalidades, a todos os clubes", assegura ao CM.

Diz que o Sporting tinha uma grande equipa na época passada, e que em princípio ganharia os jogos – mas ainda assim subornaram árbitros como "forma de garantia". Tem "noção de que o Sporting ganhou a época passada de uma forma fraudulenta", mas espera que a Justiça desportiva não atue: "Teve de ser assim para combater a fraude que existia" por parte dos clubes rivais dos leões.

Paulo acabou a relação com o Sporting porque "este ano têm uma equipa fabulosa, não precisam". Está "arrependido porque não foi a forma mais correta. Acredito que o Sporting não vai fazer isto nunca mais", diz.

Ameaçam árbitro depois de FC Porto ganhar o jogo
Empresário arrependido assustou homem do apito para que ele começasse a ajudar o Sporting

Outro jogo determinante para as ambições do Sporting foi o confronto direto com o Porto. Aconteceu na 3 ª jornada da fase final da época 2016/2017 e o Sporting perdeu o encontro. Um dos árbitros foi ameaçado. Falamos da dupla Eurico Nicolau e Ivan Caçador – que foi durante cinco vezes considerada a melhor dupla de árbitros pela Federação da modalidade. "Preguei um cagaço do c... ao homem. Ficou em pânico e jurou por tudo que não prejudicou o Sporting", diz Paulo Silva a Gonçalo, outro intermediário.

Nas conversas percebe-se que ambos admitem que os verdes- -e-brancos não jogaram o suficiente. Mas mesmo assim Paulo diz ter levado "um cigano" para falar com o árbitro, para que ele percebesse que nunca mais podia prejudicar o Sporting.

"O homem ficou branco como a cal da parede. E isto já eram aí cinco da manhã, à volta disso", conta. Paulo Silva conta depois a Gonçalo que foi almoçar com o mesmo árbitro. Falaram cordialmente e o homem do apito explicou que acusou a pressão. "Reconheceu que não esteve tão bem quanto deveria estar", mas realçou que ia portar-se bem com o clube de Alvalade.

Jogo aparentemente fácil acaba em empate 
A 15 de abril, na 5.ª jornada da fase final, Benfica e Sporting defrontavam-se na casa dos encarnados. Não abordaram o árbitro porque o jogo era fácil. Mas acabaram por empatar o encontro.

"Meti a viola no saco, não havia volta a dar" 
 "Tal e qual como a malta do Sporting suspeitava, não havia grande volta a dar. Pronto, meti a viola no saco, vim-me embora e pronto", diz o intermediário, depois de conversar com dois árbitros.

------------------------------------------------

As conversas que revelam o esquema de corrupção
Andebol
Jogo Porto- Sporting
3ª. jornada
8 de Abril de 2017 

Paulo Silva: Preguei um cagaço do c* ao homem. O homem ficou em pânico. Mas jurou por tudo que não prejudicou o Sporting. Não prejudicou o Sporting e atribui o resultado à ineficácia do Sporting. E algum descontrolo emocional. (...) O gajo disse e me incomodarem de alguma forma isto não fica assim porque eu falarei. Porque eu não sou nenhum corrupto, aceitei colaborar com vocês, nuca prejudiquei o Sporting nos jogos que fiz, conscientemente nunca prejudiquei e gostava muito que o Sporting tivesse ganho ontem no Porto. (...) Depois, o cigano sai do carro e ele ficou branco como a cal da parede… (...)

Gonçalo: Sim, é verdade, não acho que tenha havido aí grande influência deles no resultado. (...). Não foi por questões de arbitragem que se perdeu o jogo. Vai almoçar com ele? O que é que lhe vai dizer?

João: Pedi-lhe desculpa pelo que se passou na madrugada de sábado. Disse-lhe, eh pá, que não vai ser preciso repetir-se uma situação idêntica, porque acredito que ele se vai portar bem connosco. E ele acabou por dizer que não quer ser escandaloso, mas que dentro do possível vai colaborar connosco a 100%. Espero bem que agora ele o faça. Mas, pronto, o gajo é um gajo muita cagado. Muito cagado mesmo. É um totozinho do caraças.

Em abril, Antes do ABC-FC Porto, Paulo Silva dá conta a João Gonçalves do que fizera para que o árbitro prejudicasse o FC Porto

Paulo Silva-João Gonçalves
Já falei com o homem. Dei-lhe a entender que se o ABC ganhasse ao Porto eu dava-lhe um prémio. Um prémio agradável para ele passar uns dias com a família. O gajo não me disse nem que sim nem que não; não foi muito direto. Foi evasivo, mas disse que no final do jogo me ligava. Vou aguardar.

João Gonçalves-Paulo Silva
Mas não é aquele gajo que tu já estiveste com ele? Porque é que não foste mais concreto com ele? Podias ter dito o valor e tudo: mil e quinhentos, mais…. O resto.

Paulo Silva-João Gonçalves
Este gajo… eu tenho a certeza, por intermédio de outras pessoas, e até pelas pessoas do Sporting, que é um gajo chegado ao Porto, ok? E não quis estar com conversas muito claras, porque estou a falar ao telefone. É o gajo com quem eu estive na Madeira, sim. Que se mostrou muito aberto, muito aberto, mas depois não esteve assim tão bem no jogo do Sporting, percebes? Não fez aquilo que devia ter feito. O Sporting até ganhou, e não houve dinheiros nenhuns, mas o gajo é chegado ao Porto. Falei-lhe de uma coisa boa para as férias dele. Para passar uns dias ou uma m… assim. Porque eu sei lá se o Porto não lhe ofereceu 2500 ou 3000 euros? E se eu lhe vou oferecer 1,5… o gajo diz: "Ó pá, este gajo vem com os putos à missa". Ah, e também disse ao gajo que sabia que iam estar gajos da federação internacional a observá-lo… pessoas que até são muito chegadas ao ABC.  Disse-lhe isso para o pressionar, mas é mentira.  

O FC Porto ganhou ao ABC e João Gonçalves transmitiu a Paulo Silva o descontentamento do "chefe", André Geraldes, através de uma mensagem de whatsapp em que o diretor do Sporting lhe diz: "O Paulo não falou nada com os gajos da Madeira".  

A 10 de maio, o Sporting jogava com o Águas Santas. Gonçalo queria que Paulo Silva falasse com os árbitros desse jogo. Um deles, Alberto, seria o mais permeável.

Gonçalo-Paulo Silva
Paulo, estamos com dificuldades em encontrar o contacto do Alberto. Você viu o Facebook dele, aquilo tem que ser mais ou menos por ali. Acho que é aquele, parece-me ser muito na onda do Roberto (outro árbitro). Tente ver com o Roberto, ok, apalpe o terreno, se ele o conhece, se tem o contacto. Se acha que é gajo que dá para ir ou não, está bem? Faça esse trabalho.

Paulo Silva-Gonçalo
Ok, eu vou falar com o Roberto. Pode ser a pessoa indicada para me falar sobre ele. Estive a ver os jogos que ele apitou este ano e foi praticamente tudo na segunda divisão, juvenis, juniores e por aí fora. Cheira-me um bocado a esturro, mas pronto, vamos ver o que é que dá. Mas será que não devíamos ir por um ou dois jogadores, ou três mesmo, do Águas Santas?

Dias antes, Paulo Silva deu conta a Gonçalo dos avanços, por sms:

Paulo Silva - Já tenho o contacto.

Gonçalo – Máquina. Deixe-me falar com eles e logo lhe dizemos. Deixe-me analisar a questão com o André.

O Sporting ganhou ao Águas Santas, mas André Geraldes não gostou da prestação ao árbitro. Reagiu numa mensagem de whatsapp para João Gonçalves: "Deu m… o andebol. Fomos muita roubados. Aquilo não é estar connosco. Esquece. Revê o jogo. Vinham para nos f… Quando (Paulo Silva) não fala mais vale dizer. Hoje o que valeu foi a super equipa".

A seguir, para a Taça de Portugal, o Sporting perdeu com o ABC. E Paulo Silva garante que Roberto fez tudo para ajudar o Sporting

Paulo Silva-João Gonçalves
Pá, marcam um livre de sete metros que poderiam não ter marcado, a acabar o jogo. A nosso favor, que é o que nos dá o empate. Fomos de vela, mas não podem atribuir culpas ao gajos. Os gajos puseram-nos no jogo várias vezes. Nós fomos muito incompetentes. Fizemos um jogo sofrível. Os gajos fizeram o que podiam ter feito, foram nossos amigos.  

A 20 de maio, depois do Benfica-FC Porto (28-27) que colocou o Sporting em primeiro lugar, depois de Paulo Silva ter alegadamente subornado um árbitro para prejudicar o FC Porto.  

Gonçalo-Paulo Silva
Vou-lhe mandar um beijo na boca, Paulo, quando o vir. Escreva o que eu lhe digo. Está tudo muito contente. A ver se depois nos sentamos a falar um bocado com calma. Está tudo muito satisfeito, mas nem é tempo de festejos, sequer. Os festejos antecipados dão sempre mau resultado.

A 21 de maio, Paulo Silva pede o dinheiro a João Gonçalves para pagar ao árbitro do Benfica-FC Porto e tirar também a sua comissão.

João Gonçalves –Paulo Silva
Eu já te ligo. Tenho que ir a Lisboa. O chefe pediu para ir lá ter com ele, deve ser para me dar aquilo para eu depois te dar. Fica atento ao telefone que eu depois ligo-te para combinar contigo.

Paulo Silva vai a Lisboa receber o dinheiro prometido

Paulo Silva – João Gonçalves
Eu estou a caminho de Lisboa. Portanto, estou por ali.

João Gonçalves-Paulo Silva
Não é boa ideia ser na bomba, porque isto tem câmaras e um gajo nunca sabe o dia de amanhã. Eu vou entrar aqui nesta rua que vai dar ali ao Areeiro. E vou parar aqui, algures à direita. Portanto quando estiveres aqui na rua, estou logo a seguir à paragem. Vês o meu carro estacionado. Paras logo à frente, um metro ou dois à frente.  

A 22 de maio, Paulo Silva liga a Gonçalo a contar como correra a conversa com o árbitro do Benfica-FC Porto, que pensava ter sido corrompido pelo Benfica.

Paulo Silva-Gonçalo
Gonçalo, sabes como é que o c… se despediu de mim? ‘Grande abraço. Rumo ao 37!" Filho da p…

E falam sobre a dupla de árbitros que vai apitar o Sporting-Benfica, em que se vai decidir o título a 31 de maio.

Paulo Silva-Gonçalo
Gonçalo, boas. Já tratei da situação.  E o foco, segundo a informação que o João me deu, era solicitar para que não fossemos prejudicados. Foi o que eu solicitei. Disse-lhes que se ganharmos dou-lhes um brindezinho; falei-lhes no valor, claro, 1.5… E disse-lhes, pá, pronto, "queremos muito ser campeões. Pode não nos favorecer, mas prejudicados não queremos ser. É obvio que, se as coisas estiverem complicadas, eh pá, tem de dar aí uma mãozinha". Ele garantiu-me que não nos vai prejudicar. E ficou assim a conversa.

Gonçalo – Paulo Silva
Excelente, é isso mesmo. Também temos de ser competentes para fazer a nossa parte, é isso mesmo.

Depois do jogo

Gonçalo- Paulo Silva
Foi, foi, foi, foi muito bom. Liguei para o meu pai a chorar, porque a última vez que fomos campeões estava com ele na nave de Alvalade. Eu era pequenino na altura. E foi muito bom. É este o caminho que a gente tem que… Temos que ganhar em todas as modalidades, como no hóquei e no andebol e urgentemente temos que ser campeões no futebol também. É este o caminho. Grande abraço, disfrute.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)