Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
6

Sporting insiste na 'inocência' de Bruno de Carvalho

Sporting diz que tem provas de insultos dirigidos a Bruno de Carvalho durante o jogo com o Gil Vicente.
25 de Fevereiro de 2015 às 23:20
Bruno de Carvalho suspenso durante um mês
Bruno de Carvalho suspenso durante um mês FOTO: Fernando Ferreira

O Sporting insistiu esta quarta-feira na inocência de Bruno de Carvalho face aos acontecimentos ocorridos no intervalo do jogo frente ao Gil Vicente, em que o presidente 'leonino' é acusado de insultar um dirigente da equipa de Barcelos.

Através de um comunicado, o clube 'leonino' respondeu às declarações do presidente do Gil Vicente, António Fiúza, à Rádio Renascença, em que o líder da equipa minhota confirmou que Bruno de Carvalho, tal como consta no relatório do delegado da liga, insultou um dirigente do Gil Vicente no intervalo do jogo da 22.ª jornada da liga portuguesa.

"O Sporting lamenta as declarações efetuadas hoje pelo presidente do Gil Vicente acerca dos acontecimentos ocorridos no intervalo do jogo de dia 22 no Estádio José Alvalade. O Sporting reitera que tem na sua posse provas cabais de que o seu Presidente foi repetidamente provocado e insultado", pode ler-se.

No comunicado, o Sporting fez saber ainda que tem provas dos insultos dirigidos a Bruno de Carvalho, garantindo ainda que António Fiúza pediu inclusivamente desculpa pelo comportamento do seu funcionário, falando ainda em declarações que "pretendem construir uma realidade".

"Estas declarações de António Fiúza vêm demonstrar, mais uma vez, que no futebol existe uma vontade de construir uma narrativa que vá ao encontro das pretensões de algumas pessoas e não a gestão da verdade", pode ler-se.

Contudo, também via comunicado, o Gil Vicente respondeu ao Sporting, reiterando que todos os factos que constam no relatório do delegado da liga são verdadeiros, recusando-se a alimentar mais polémicas sobre o assunto.

"O Gil Vicente, face ao mais recente comunicado do Sporting, vem uma vez mais reiterar que os factos que constam no relatório do jogo dos delegados da Liga Portugal e que o presidente António Fiúza hoje descreveu correspondem ao sucedido", argumentou o clube barcelense.

Recorde-se que, devido a estes incidentes, o Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol suspendeu o presidente Bruno de Carvalho por 30 dias, ficando assim impedido de constar nas fichas técnicas dos encontros dos 'leões' nesse período, que inclui o 'clássico' frente ao FC Porto, da 23.ª jornada da I Liga, no domingo.

Sporting Bruno de Carvalho Gil Vicente António Fiúza Estádio José Alvalade comunicado
Ver comentários