Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
2

Supremo confirma pena de 21 meses de prisão a Messi por fraude fiscal

Jogador foi considerado culpado de três delitos fiscais no valor de 4.1 milhões de euros.
24 de Maio de 2017 às 12:17
Lionel Messi
Lionel Messi
Lionel Messi
Lionel Messi
Lionel Messi
Lionel Messi
Lionel Messi
Lionel Messi
Lionel Messi
Lionel Messi
Lionel Messi
Lionel Messi
Lionel Messi
Lionel Messi
Lionel Messi
Lionel Messi
Lionel Messi
Lionel Messi
O Supremo Tribunal espanhol confirmou a pena de 21 meses de prisão a Lionel Messi, jogador do Barcelona, por fraude fiscal. 

O tribunal confirmou a pena já imposta em julho passado, após o argentino ter recorrido da sentença, avança o El País

Na prática, o jogador é condenado, mas continuará com a pena suspensa, pois a mesma não ultrapassa os dois anos (na justiça espanhola são raros os casos de aplicação de penas efetivas abaixo dos 24 meses de prisão).

Messi terá de proceder ao pagamento de uma multa de dois milhões de euros, sendo obrigado a devolver o dinheiro em causa (4.1 milhões). 

Em relação ao pai de Messi, Jorge Horacio, o Supremo foi mais benevolente, tendo reduzido a condenação original de 21 para 15 meses. 

Em causa estariam receitas relacionadas com a venda de direitos de imagem do craque do Barça, que este não declarou às autoridades fiscais espanholas  entre 2007 e 2009.  

Na audiência, o coletivo de juízes garante que o jogador atuou com "ignorância deliberada" quando evitou informar-se sobre o que teria de fazer legalmente, informação que estaria ao seu alcance através de "meios fiáveis, rápidos e ordinários". 

"O desconhecimento evitável não é um erro e não pode resultar numa descarga de responsabilidade. Não pode errar aquele que não tem interesse em conhecer", foi dito na sentença. 

"Quando se nota uma indiferença tão grave, cabe considerar que atuou com dolo (vontade deliberada de cometer um delito). Quem se alheia da norma não pode sair beneficiado por isso, sob o perigo de que a impunidade nesses casos passe a mensagem de que é preferível ignorar a lei a preocupar-se", anunciou o tribunal.

Barcelona reitera apoio a Messi
O Barcelona manifestou hoje apoio ao argentino Lionel Messi, bem como ao seu pai, Jorge Messi, depois do Supremo Tribunal espanhol ter confirmado a pena de prisão ao futebolista por fraude fiscal.

"A família mostrou-se muito agradecida, não só pelo gesto de hoje, mas pelo apoio que tem recebido o jogador e a família por parte do clube ao longo de todo o processo. O clube, obviamente, vai continuar a apoiar Leo Messi, o seu pai e a família", explicou o porta-voz do emblema 'blaugrana', Josep Vives.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)