Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
7

Terrenos do Benfica dão queixa-crime

Benfica acusado de não cumprir contrapartidas previstas com a autarquia, também processada.
Miguel Curado 26 de Janeiro de 2015 às 08:30
Samuel Cruz (à esq.) subscreveu a queixa do PS
Samuel Cruz (à esq.) subscreveu a queixa do PS FOTO: João Trindade e Filipa Couto

O Benfica e a câmara do Seixal foram alvo de uma queixa-crime, apresentada no Departamento Central


de Investigação e Ação Penal, pelo Partido Socialista (PS) local. Em causa, o alegado incumprimento das contrapartidas acordadas nos protocolos que conduziram à construção e ao alargamento da Caixa Futebol Campus (centro de estágios das águias).

A queixa pede que se investiguem dois acordos: o primeiro firmado em 2001 entre o Benfica, a autarquia e a empresa Euroárea, que estipulou a cedência de terrenos para a construção da academia encarnada. O segundo, lavrado em 2013 apenas entre a SAD e a câmara da Margem Sul, que determinou a cedência de mais terrenos, e a definição de contrapartidas, tendo em vista a ampliação da infraestrutura.

Segundo Samuel Cruz, presidente do PS/Seixal, nenhuma das contrapartidas foi ainda cumprida. "Ficou definido o usufruto das instalações do centro de estágios pelos jovens do concelho, algo que raramente tem sido cumprido", explicou ao CM. Além disso, os encarnados falharam ainda a construção de uma ETAR, sendo igualmente visível, segundo o PS do Seixal, que o centro de estágios está construído em cima de caminhos públicos.

A recente ampliação do centro de estágios previu também o usufruto municipal de um dos novos relvados. "Isso também nunca aconteceu", refere Samuel Cruz. Por fim, o Benfica comprou o Estádio do Bravo, recinto do extinto Seixal Futebol Clube, comprometendo-se a recuperá-lo para depois o entregar à câmara. O estádio encontra-se abandonado. A Câmara do Seixal não respondeu em tempo útil às questões do CM.

"Protocolos cumpridos"

Fonte oficial da SAD encarnada, contactada pelo CM para responder à queixa-crime avançada pelo Partido Socialista do Seixal, negou qualquer desrespeito aos acordos firmados com a Câmara Municipal do Seixal. "Cumprimos tudo aquilo que acordámos com a Câmara do Seixal em protocolos, e mantemos com a autarquia uma excelente relação", frisou o responsável ouvido, sem querer acrescentar mais comentários.

-----


Não deixe de nos seguir no Facebook.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)