Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto

Três grandes do futebol português contidos nas compras

Dragões foram os vencedores do mercado registando um salto positivo de 54,3 milhões de euros.
Mário Figueiredo 1 de Setembro de 2018 às 01:30
Ferreyra
Nani
Mbemba
Jackson Martínez
Fábio Coentrão
Ferreyra
Nani
Mbemba
Jackson Martínez
Fábio Coentrão
Ferreyra
Nani
Mbemba
Jackson Martínez
Fábio Coentrão
FC Porto, Benfica e Sporting estiveram contidos no mercado de transferências, embora tenham gasto 58,77 milhões de euros e vendido quase 114 milhões de euros.

O mais gastador foi o Benfica com 22,77 milhões de euros em nove reforços. O mais caro foi Castillo (7,87 M €), seguido de Conti (4,72) e Ferreyra (4,08), jogador que passou a ser o mais bem pago do plantel com três milhões de euros líquidos/ano. Destaque ainda para as contratações de Chiquinho e João Amaral (600 mil euros cada) que nem aqueceram o lugar na Luz e já foram emprestados. Azar nas contratações de Ebuehi e Corchia que chegaram lesionados e foram operados. Gabriel chegou, mas não foi revelado o valor do negócio.

Nas vendas o Benfica esteve mais contido e só fez dinheiro com João Carvalho (15), André Horta (5,7) e Cristante (4). Poupou no salário de Carrillo que foi emprestado ao Al Hilal de Jesus. Mas fica com a despesa de Taarabt. O Benfica fecha o mercado com um lucro de 2,43 milhões .

O FC Porto foi o campeão deste mercado. Gastou 19 milhões de euros em reforços e vendeu 73,3 milhões. Só Ricardo e Diogo Dalot renderam 22 milhões cada. O central Mbemba foi o mais caro, com os dragões a pagarem 8 milhões de euros ao Newcastle. Lesionou-se na pré-época com o Farense e continua a recuperar da entorse no joelho esquerdo. O saldo dos dragões é de 54,3 milhões de euros.
O Sporting, mesmo com os problemas internos mostrou-se ativo no mercado.

Gastou 17,5 milhões de euros e só arrecadou 16,25 milhões de euros em transferências, com 16 milhões a pertencerem à mudança de William para o Betis, o único jogador dos que rescindiram contrato a aceitar negociar a saída do clube (ver quadro). Os melhores negócios foram o regresso de Nani a custo zero e a saída de Doumbia que permite uma poupança de 11 milhões de euros em salários até 2020.

Pequenos com reforços de...peso
O ingresso de Fábio Coentrão no Rio Ave e de Jackson Martínez no Portimonense animaram o último dia do mercado.
O defesa-esquerdo, Fábio Coentrão, que esteve na época passada emprestado pelo Real Madrid ao Sporting, vai permanecer em Portugal, mas na sua terra natal. Com mais um ano de contrato com os merengues e sem fazer parte das opções do técnico Julen Lopetegui, o defesa português estava à procura de clube depois da rescisão de contrato. "Fiquei à espera da chamada do Sporting e até ao dia 31 recebi zero chamadas. É triste...", lamentou o português ao 'Record'. O CM sabe que José Peseiro vetou a sua contratação.

Na apresentação pelo Rio Ave, Coentrão, todavia, frisou: "Já passei por muito no futebol, já estive no maior clube no Mundo, já passei por muitos clubes bons, mas cheguei a um ponto na carreira em que preciso de felicidade. Acho que vou encontrar essa felicidade no clube da minha terra. Sei que aqui sou amado e que as pessoas me querem. No Sporting senti um carinho especial", disse.
Este ingresso no Rio Ave, contudo, não é um ponto final: "Já conquistei tudo no futebol, tive uma carreira muito bonita, mas não quero que fique por aqui".

Já o colombiano Jackson Martínez regressa a Portugal depois de ter representado o FC Porto entre 2012 e 2015. Com uma carreira periclitante devido a uma grave lesão no tornozelo direito em 2016 ao serviço dos chineses do Guangzhou Evergrande, o avançado, de 31 anos, tenta relançar a carreira no Portimonense.

Vendas milionárias valem lucro
O FC Porto fez um encaixe financeiro significativo com as vendas de Diogo Dalot e Ricardo, 22 milhões de euros cada um. Ao todo encaixou 73 milhões de euros. Mas também tem um negócio falhado. Pagou três milhões de euros ao Saint-Etiénne por Janko e o técnico Sérgio Conceição já o dispensou por empréstimo ao Nothingham Forest.

Dois reforços... lesionados
O Benfica tem dois dos reforços para esta época lesionados: Ebuehi e Corchia. Curioso é que Corchia, que chegou para substituir Ebuehi que fez uma rotura do ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo, teve de ser operado ao menisco interno do joelho... esquerdo.

Arrumar a casa
O Sporting tentou contratar um avançado, mas a preocupação maior foi tratar das dispensas.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)