Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
2

A história de Kenedy: O antigo jogador de Benfica e FC Porto que caiu no vício do jogo

Daniel Kenedy revela ter perdido todo o dinheiro ganho no futebol nas salas dos casinos.
Mário Pereira 2 de Junho de 2020 às 08:27
Daniel Kenedy tem agora 46 anos. Foi jogador de futebol, depois treinador, mas está há dois anos sem clube
Kenedy a jogar pela Seleção Portuguesa de Futebol
Kenedy, antigo jogador do Benfica e PSG
Daniel Kenedy tem agora 46 anos. Foi jogador de futebol, depois treinador, mas está há dois anos sem clube
Kenedy a jogar pela Seleção Portuguesa de Futebol
Kenedy, antigo jogador do Benfica e PSG
Daniel Kenedy tem agora 46 anos. Foi jogador de futebol, depois treinador, mas está há dois anos sem clube
Kenedy a jogar pela Seleção Portuguesa de Futebol
Kenedy, antigo jogador do Benfica e PSG
Daniel Kenedy, ex-jogador do Benfica, FC Porto e seleção nacional, perdeu milhares de euros, que representavam os seus ganhos no mundo do futebol, devido ao vício do jogo.

Agora, com 46 anos, o antigo futebolista, que após pendurar as chuteiras enveredou pela carreira de treinador, revelou em entrevista ao jornal ‘Record ter começado a frequentar casinos de forma lúdica, acabando por ficar viciado.

"Perdi quase tudo no jogo. E quando não temos, recorremos a outras pessoas. A certa altura torna-se uma bola de neve. Na fase final, antes de parar, já ia mais ao casino para cumprir com as responsabilidades que tinha assumido com essas pessoas", diz Kenedy em testemunho emotivo.

Tudo terá começado após o afastamento de Kenedy do Mundial 2002 (ver caixa anexa). Ficou suspenso durante um ano e separou-se. A partir daí foi uma espiral. Começou com uma brincadeira e acabou em vício. Garante ter perdido apenas dinheiro.

"Não era aquela pessoa que ia ao casino e deixava lá fortunas. Durante a minha carreira também não ganhei milhões. Foi aos poucos… E esses poucos, quase todos os dias, levaram-me à situação em que me encontro atualmente."

Kenedy não revela quanto perdeu. Mas tendo em conta o seu passado como futebolista, terão sido largos milhares de euros. Diz estar curado do vício desde há dois anos. No processo, escreveu uma carta ao casino para o proibir de jogar.

Fez terapia. Atualmente diz estar arrependido e pede ao mundo do futebol para lhe dar nova oportunidade.

Saiba mais
Treinador
O Cartaxo foi o último clube treinado por Kenedy, em 2018/19. Antes esteve no Leixões, Almancilense, Coruchense, Pinhal-novense, Sernache, Sintra Football, Aias e Peramaikos (estes dois na Grécia).

85
jogos realizados pela equipa principal do Benfica, em que se formou. No FC Porto (1997/98) participou em 15 encontros. No PSG, em França, fez 39 jogos na época 1996/97.

Campeão 2 vezes
Em 1993/94 foi campeão nacional pelo Benfica, feito que repetiria em 1997/98 pelo FC Porto. Ganhou ainda duas Taças de Portugal pelo clube da Luz e mais uma com a camisola dos dragões.

Do Benfica ao FC Porto e à Seleção
Daniel Kenedy formou-se no Benfica, em que jogou na primeira equipa entre 1991 e 1996. Transferiu-se para o PSG e um ano depois ingressou no FC Porto, no qual esteve uma época.

A carreira de jogador seguiu depois por clubes como o Albacete, Est. Amadora, Marítimo, Sp. Braga, Académica, APOEL (Chipre), Ergotelis, Kallithea, Aias e Peramaikos (todos da Grécia). Tem 44 jogos realizados com a camisola da Seleção, nos quais marcou 8 golos.

Diurético afasta-o do Mundial
Em 2002, quando se encontrava ao serviço da seleção nacional, Kenedy (então no Marítimo) viveu um dos piores momentos da carreira. Foi dispensado em Macau, durante o estágio de preparação para o Mundial realizado no Japão e na Coreia do Sul.

Nas análises clínicas foi-lhe detetada uma substância proibida (furosemida, presente em diuréticos) pelas regras antidoping. Foi suspenso por um ano.
Daniel Kenedy FC Porto Benfica desporto futebol
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)