Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
2

Campeã olímpica violada por colega de equipa aos 15 anos

Tatiana Gutsu acusa o campeão Vitaly Scherbo de ataque sexual em prova na Alemanha.
18 de Outubro de 2017 às 17:53
Tatiana Gutsu
Tatiana Gutsu
O atleta Vitaly Scherbo
Tatiana Gutsu
Tatiana Gutsu
Tatiana Gutsu
O atleta Vitaly Scherbo
Tatiana Gutsu
Tatiana Gutsu
Tatiana Gutsu
O atleta Vitaly Scherbo
Tatiana Gutsu

O mundo desportivo está em choque. A campeã olímpica de ginásticaTatiana Gutsu acusou, esta terça-feira, o colega Vitaly Scherbo de a ter violado durante uma etapa do Campeonato do Mundo de Ginástica, na Alemanha, em 1991, quando a atleta ucraniana tinha apenas 15 anos.

Hoje, aos 41 anos, Tatiana Gotsu decidiu denunciar os abusos na sua página de Facebook.

"Esta sou eu a ser corajosa após 27 anos", começa por dizer a atleta que acusa também os ex-colegas, Tatyana Toropova e Rustam Sharopov, de não a terem defendido de Vitaly Sherbo, que qualifica como "um monstro".

"Eu sobrevivi a ti e irei apoiar qualquer uma que tenha medo de denunciar", diz.

Vitaly Sherbo, que tinha 19 anos em 1991, ainda não se pronunciou sobre o caso. O atleta tem 10 medalhas olímpicas, seis de ouro, arrecadadas em Barcelona, em 1992, e quatro de bronze ganhas em 1996, em Atlanta. O bielorrusso é considerado uma das lendas da ginástica.

Tatiana Gutsu também foi uma atleta de destaque, com quatro medalhas olímpicas, duas de ouro, uma de prata e uma de bronze todas ganhas nos Jogos de Barcelona. Ambos pertenciam à equipa da Comunidade dos Estados Independentes, a designação adoptada brevemente pela Rússia após o fim da União Soviética, quando os alegados abusos aconteceram.

Ver comentários