Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
4

Charles Oakley banido do Madison Square Garden

Proprietário dos New York Knicks quer manter "um espaço cómodo e seguro".
11 de Fevereiro de 2017 às 10:51
Charles Oakley, antigo basquetebolista dos New York Knicks
Charles Oakley, antigo basquetebolista dos New York Knicks
Charles Oakley, antigo basquetebolista dos New York Knicks
Charles Oakley, antigo basquetebolista dos New York Knicks
Charles Oakley, antigo basquetebolista dos New York Knicks
Charles Oakley, antigo basquetebolista dos New York Knicks
Charles Oakley, antigo basquetebolista dos New York Knicks
Charles Oakley, antigo basquetebolista dos New York Knicks
Charles Oakley, antigo basquetebolista dos New York Knicks
Charles Oakley, antigo basquetebolista dos New York Knicks
Charles Oakley, antigo basquetebolista dos New York Knicks
Charles Oakley, antigo basquetebolista dos New York Knicks
Charles Oakley, antigo basquetebolista dos New York Knicks, foi banido do Madison Square Garden, depois de se ter envolvido na quarta-feira em confrontos físicos nas bancadas do pavilhão nova-iorquino.

Em entrevista a uma rádio de Nova Iorque, o proprietário dos Knicks, James Dolan, esclareceu que este castigo não será definitivo, mas que pretende manter o Madison Square Garden "um espaço cómodo e seguro".

"Não será um castigo para toda a vida. O mais importante neste momento é mantermos o Madison Square Garden um espaço cómodo e seguro para toda a gente", justificou o 'patrão' do clube nova-iorquino.

James Dolan explicou ainda que "toda a gente que se envolver em desacatos nas bancadas será banida". Quanto a Charles Oakley, o 'patrão' dos Knicks insistiu que espera "que não seja um castigo para sempre".

Na quarta-feira, Oakley assistia ao jogo dos Knicks com os Los Angeles Clippers, na Liga Norte-americana de Basquetebol (NBA), perto de James Dolan, com quem manteve sempre uma relação tensa.

Oakley foi retirado do recinto e detido posteriormente pela polícia nova-iorquina.

Segundo James Dolan, o ex-jogador da equipa nova-iorquina, de 53 anos, proferiu insultos racistas e sexistas, obrigando a equipa de segurança a retira-lo do pavilhão.

Posteriormente, Oakley, que já pediu desculpas pelo incidente, foi detido pela polícia de Nova Iorque.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)