Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
3

Kipchoge após correr maratona em menos de duas horas: "O ser humano não tem limites"

Queniano fez história.
12 de Outubro de 2019 às 11:16
Eliud Kipchoge
Eliud Kipchoge
Eliud Kipchoge
Eliud Kipchoge
Eliud Kipchoge
Eliud Kipchoge
Eliud Kipchoge
Eliud Kipchoge
Eliud Kipchoge
O queniano Eliud Kipchoge enalteceu o feito de ter concluído os 42,195 quilómetros de uma maratona abaixo das duas horas, considerando que "o ser humano não tem limites".

Esta foi a expressão utilizada pelo recordista mundial na distância e campeão olímpico no Rio2016, depois de ter concluído o desafio INEOS 1.59, uma corrida não oficial, preparada para este efeito e cuja marca de 1:59.40,2 horas não vai ser reconhecida.

"Sinto-me bem, fazer história era o meu objetivo", referiu o queniano, recordando o feito do britânico Roger Bannister, que, em 1954, foi o primeiro atleta a correr a milha (1,60934 metros) em menos de quatro minutos.

"Fez-se história outra vez, 65 anos depois. Roger Bannister entrou na história em 1954 e passados 63 anos comecei a tentar e não tive logo sucesso", realçou Kipchoge, aludindo à tentativa em 06 de maio de 2017, no circuito automobilístico de Monza, quando falhou o objetivo por 26 segundos.

O queniano, de 34 anos, vencedor de 10 maratonas, entre as quais de Chicago, Londres e Berlim, disse esperar ser apenas o primeiro a alcançar este registo.

"Sou o homem mais feliz do mundo, por ter conseguido correr em menos de duas horas e poder inspirar muitas pessoas, para dizer que o ser humano não tem limites. Espero que haja mais atletas a conseguir baixar das duas horas a partir de hoje", rematou.

A marca alcançada hoje não será homologada pela Associação Internacional de Federações de Atletismo (IAAF), por vários motivos, entre os quais o de Kipchoge ter corrido sozinho, atrás de um carro "corta-vento" e marcador de tempo [pacer] e constantemente "escoltado" por 41 atletas de topo, que cumpriram a missão de "lebres" por turnos.

Kipchoge cumpriu quatro vezes um circuito plano de 9,9 quilómetros a um ritmo constante de dois minutos e 50 segundos por quilómetro, ou seja, a uma velocidade de 21 quilómetros por hora.

Além de simbólico, o desafio INEOS 1.59, patrocinado pelo gigante da petroquímica liderado britânico Jim Ratcliffe, foi também um enorme evento mediático.
Eliud Kipchoge INEOS Roger Bannister desporto atletismo
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)