Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
6

Motas de água voam na Praia Grande

Três dias de provas internacionais de freeride.
Márcia Alves 24 de Maio de 2015 às 19:46
As acrobacias mais radicais valeram pontos na 2.ª etapa da Competição Freeride
As acrobacias mais radicais valeram pontos na 2.ª etapa da Competição Freeride FOTO: David Martins

Apesar de não ter subido ao pódio, o piloto norte-americano Pete MacAfee, com uma perna amputada desde criança, foi a grande revelação da 2.ª etapa do Campeonato do Mundo de jetski e motos de água, este domingo na Praia Grande, em Sintra, ao executar o salto mortal para trás (back flip) mais alto da competição.

Durante três dias, a Praia Grande encheu-se de pessoas curiosas para assistir às mais radicais manobras de jetski e de mota de água, saltos, mergulhos e piruetas, em duas competições que terminaram hoje: o Campeonato Mundial e o Europeu de freeride. Na prova europeia, sagraram-se campeões os pilotos norte-americano Mark Gomez, na categoria 'sand up' (de pé), e o zambiano Craig Hammond, na categoria 'sit down' (sentado), pontuado por um júri de cinco elementos que pontuou as melhores manobras.

 

Depois de passar pela Austrália, a etapa do campeonato do Mundo, composto por cinco provas em países diferentes, em Portugal pontua para a escolha do grande vencedor nos Estados Unidos. No nosso País, o mexicano Abraham Hochstrasse sagrou-se campeão na categoria 'sand up', seguido do norte-americano Mark Gomez e do australiano Mick Anthony, segundo e terceiro classificados, respetivamente. Na categoria 'sit down', o francês Jeremy Bosser beneficiou da queda do piloto do Zimbabué Craig Hammond, que ficou em segundo, e em terceiro no pódio ficou o australiano Luke Rotolone.


Entre os participantes na Praia Grande, o norte-americano Pete MacAfee conseguiu chegar aos oitavos de final com uma pontuação surpreendente, apesar da sua condição física. "Eu já não imagino a minha vida sem freeride", confessa o piloto ao CM. Entre os espectadores que assistiram às provas, as atenções centraram-se mesmo no norte-americano pelas suas acrobacias e pela atitude de entreajuda com os colegas.


O vice-presidente da Federação Portuguesa de Jetski, Luís Fragoso, é peremptório ao afirmar que "a Praia Grande tem características propícias a criar boas ondulações para a prova", acrescentando que o apoio da Câmara Municipal de Sintra foi fundamental para a realização do campeonato. Fragoso conclui que "esta modalidade está em crescimento".

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)