Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto

Óquei de Barcelos conquista Taça CERS

Vitória diante dos espanhóis do Vilafranca por 6-3.
Lusa 1 de Maio de 2016 às 20:25
O Óquei de Barcelos conquistou, pela segunda vez na história do clube, a Taça CERS em hóquei em patins, depois de vencer, este domingo, na final os espanhóis do Vilafranca, por 6-3
O Óquei de Barcelos conquistou, pela segunda vez na história do clube, a Taça CERS em hóquei em patins, depois de vencer, este domingo, na final os espanhóis do Vilafranca, por 6-3 FOTO: Simão Freitas

O Óquei de Barcelos conquistou este domingo pela segunda vez a Taça CERS, depois de vencer os espanhóis do Vilafranca, por 6-3, erguendo um troféu que lhe fugia há 21 anos.

 

O Barcelos, que sucede ao Sporting, derrotado nas meias-finais pelo Vilafranca, conquistou pela segunda vez o troféu, após um encontro em que esteve em destaque o capitão Luís Querido, que marcou três dos seis golos dos portugueses.

 

Nesta final, que decorreu em Barcelos, um golo madrugador do Vilafranca complicou a tarefa do Óquei de Barcelos, que, contudo, não deixou o nervosismo apoderar-se da equipa e conseguiu responder à altura.

 

Após o golo espanhol, aos dois minutos, por Roger Rocasalbas, a equipa barcelense foi pressionando e, aos seis minutos, conseguiu encontrar o caminho para o golo. Hugo Costa, numa jogada rápida, igualou a partida, deixando o pavilhão, quase cheio, em euforia.

 

Mas essa alegria não iria durar muito tempo. Na resposta, Joan Vazquez, com um remate colocado perto do poste esquerdo, bateu Ricardo Silva, colocando novamente os espanhóis na frente do marcador.

 

Na sequência desse lance, Reinaldo Ventura viu cartão azul, deixando o Óquei de Barcelos a jogar com menos um durante dois minutos.

 

Ainda assim, a equipa portuguesa segurou-se bem, fechando a defesa, não dando qualquer margem de progressão aos jogadores do Vilafranca.

 

Aos 11 minutos, e na sequência de uma grande penalidade, o capitão Luís Querido voltou a empatar a partida.

 

A assumir por completo o jogo, o Óquei de Barcelos foi crescendo cada vez mais no terreno e, aos 14 minutos, Hugo Costa colocou pela primeira vez a equipa portuguesa na frente do marcador.

 

Depois disso, o Vilafranca afundou-se por completo, não conseguindo responder às investidas da equipa portuguesa, que, até ao intervalo, ainda marcou por mais duas vezes.

 

 

Para o segundo tempo, o Barcelos entrou mais cauteloso e a arriscar menos, numa tentativa de controlar a equipa espanhola e a vantagem.

 

No entanto, através de um livre direto, Roger Rocasalvas reduziu a desvantagem para 5-3, obrigando a uma maior concentração para os jogadores de Paulo Freitas.

 

O jogo tornou-se mais duro, com o Vilafranca a dar o tudo por tudo para chegar ao empate.

 

Aos 37 minutos, uma falta fez com que Reinaldo Ventura visse o segundo cartão azul e consequente livre direto a favor da formação espanhola. Mas Roger Rocasalbas não conseguiu aproveitar essa oportunidade.

 

Os últimos 10 minutos foram mais tranquilos, com a equipa da casa a controlar, com muita concentração, aumentando a vantagem perto do fim, novamente por Luís Querido, através de um livre direto.


Os barcelenses igualaram Benfica, FC Porto e Sporting com dois títulos, a um dos espanhóis do Liceo da Corunha e dos italianos Novara, equipas que mais vezes venceram a segunda prova europeia.
Óquei de Barcelos Taça CERS desporto hóquei em patins
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)